Review | Área Militar, de Nathany Teixeira

Review | Área Militar, de Nathany Teixeira

Olá leitores do Mundo Hype! Hoje trago para vocês a resenha do segundo livro que li da autora Nathany Teixeira, terceiro livro lido no grupo de Leitura Coletiva da autora. O livro da vez é o Área Militar, primeiro livro publicado da Nathany, que conta a história de Kimberly, que vê toda a sua vida mudar de uma hora para outra quando seus pais saem para trabalhar um dia e somem.

Sinopse: Kimberly Digory é uma jovem que tem uma vida normal, apesar de saber que seus pais, Paul e Savanna Digory, trabalham para uma organização secreta do governo, como agentes disfarçados.

Em uma manhã nebulosa, Kim vê sua vida se transformar em um inferno quando, em uma emboscada, sua mãe é morta e seu pai desaparece. Então, a Área Militar é acionada. Um local criado para proteger os filhos de agentes envolvidos em organizações secretas.

Ao chegar ao misterioso lugar, Kimberly descobre que precisará seguir as ordens de um comandante de feições duras, conhecido como “Primeiro” e várias perguntas se formam em sua mente perdida.

O que fez com que um jovem comandante possuísse em suas costas um cargo de tamanha honra e responsabilidade é a principal delas.

Movido por ódio e vingança, o Primeiro conseguiu se reerguer de sua ruína, tornando-se o maior comandante e autoridade máxima da Área Militar, criando assim inimigos poderosos. Até o momento, o comandante Primeiro se sentia imbatível, pois não havia nada que se pudesse fazer contra alguém que não tinha família ou pessoas com quem se importar. Essa vantagem sempre esteve ao seu lado em seus inúmeros combates. O que ele não esperava era que um simples encontro poderia mudar tudo.

Depois de muitos anos, o Primeiro tinha um ponto fraco. Com nome e rosto.

Certamente, o mais lindo que ele já havia visto.

Área Militar foi um livro que causou diversos conflitos em mim durante a leitura. Kimberly é uma típica adolescente de 17 anos que, apesar de ter pais agentes secretos do governo, vive a vida como uma garota normal, com suas inseguranças e dilemas amorosos. Vemos sua  relação bem próxima com os pais, que fazem de tudo para que ela não se envolva na profissão deles. Porém, depois que seus pais somem, Kim é levada para uma Área Militar (nome do livro, né) onde filhos e parentes de agentes do governo vivem quando estão sob algum tipo de risco.

Até aqui eu gostei muito da história, dos personagens, principalmente de Kian, o segundo em comando na Área Militar, que tentou ajudar Kim quando ela descobriu que sua mãe estava morta e seu pai desaparecido. Acontece que, a Área Militar é comandada por Primeiro, um homem que perdeu os pais e a namorada em um ataque covarde à sua casa e que se fechou para o mundo depois disso. Como a gente espera em livros de romance, Primeiro se preocupou com Kim porque ele é o líder do lugar e preza pela segurança de todos os seus protegidos, porque ele tem uma amizade de longa data pelos pais da Kim e porque ele se apaixona por ela rápido demais.

Como eu já falei em outras resenhas, o estilo de história com instant love não me agradam. Os protagonistas se apaixonam rápido e intensamente, sem qualquer causa que justifique uma paixão tão avassaladora assim. E temos isso entre Kim e Primeiro. De repente o personagem frio e preocupado se apaixona por uma recém chegada em seu espaço.

_ É diferente. Estranho e assustador. – Ela se manteve parada, e eu fui me aproximando. – Penso que tudo sempre tem algo positivo. Em meio a trevas escuras, um simples vaga-lume é uma enorme fonte de luz. Basta se agarrar a ele.

Em relação à trama e aos conflitos do livro, a partir dos 60% a trama começa a ficar intensa e cheia de ação, e a partir daí consegui me conectar e ficar completamente presa ao livro. Queria até saber um pouco mais sobre os vilões, que são ruins de verdade – gente que até assombração tem medo. Só achei eles pouco desenvolvidos, mas o pouco aparecem já metem medo.

Os personagens secundários do núcleo da protagonista são maravilhosos. Quero um livro de cada um deles. Lucy e Chloe, amigas de Kim, são super carismáticas e são críveis de se acreditar que possam existir. Kian Ross, segundo no comendo, é meu personagem favorito desse livro e é isso mesmo.

Mesmo que Digory não soubesse, entreguei a ela meu coração no momento que a vi.

Área Militar tem seus defeitos e suas qualidades. Como li Black Bird antes dele, um lançamento atual da autora, consegui perceber com a escrita da Nathany evoluiu muito. Área Militar é um livro legal, com uma trama de espionagem bacana, personagens incríveis e espero logo pela sequencia.

Leia mais Reviews