Review | A Chama de Ember, de Colleen Houck

Desde quando postei no site Mundo Hype a notícia sobre o novo lançamento da autora Colleen Houck, já fiquei bem animada em ler, ainda mais sabendo que era um livro único. E, aproveitando o clima natalino e o amigo oculto do site, pedi esse livro e lógico que corri para lê-lo (obrigada Helder!).

A Chama de Ember  é um livro de fantasia que conta a história da jovem bruxa Ember O’Dare, que vive em uma vila com sua tia Florence. Perto de sua vila, há uma encruzilhada onde reside o lanterna Jack, que vigia a passagem entre o nosso mundo e o Outro Mundo, além de proteger Ember desde pequena. Mesmo sem nunca ter visto Jack, Ember sabe que ele a protege, e por isso, ela sempre fica próxima à ponte onde Jack vive.

Sinopse:

Quinhentos anos atrás, Jack fez um pacto com um demônio e acabou condenado a uma eternidade de servidão. Como um lanterna, seu único dever é guardar um dos portais que levam ao reino imortal, garantindo que nenhuma alma se infiltre onde não é bem-vinda. Jack sempre fez um excelente trabalho… até conhecer a bela Ember O’Dare.

Há tempos, a bruxa de 17 anos vem tentando enganar Jack para atravessar o portal. Insistente, sem temer os alertas dele, Ember enfim consegue adentrar a dimensão proibida com a ajuda de um vampiro afável e misterioso, e então tem início uma perseguição frenética através de um mundo deslumbrante e perigoso.

Agora Jack precisa resgatar Ember antes que os universos terreno e sobrenatural entrem em colapso e se tornem um caos.

Desde o inicio já sabemos com quem Ember vai terminar, então não há nenhuma surpresa até aqui, ok? Por mais que Colleen tente nos vender em alguns momentos um triângulo amoroso entre Ember, Jack e Dev (um vampiro que ajuda Ember a chegar no Outro Mundo), já sabemos desde a sinopse como vai terminar. Então vamos nos focar em outros aspectos do livro porque esse triângulo forçado mais me irritou do que ajudou na história.

O Outro Mundo construído por Colleen Houck é incrível, uma mistura de steampunk com fantasia que dá ao lugar um ar maravilhoso. Os cenários escritos são encantadores, e as máquinas movidas a energia de bruxa, os autômatos, naves e dirigíeis que tomam os céus do mundo onde criaturas mágicas vivem. Além do desfile de  criaturas próprias do Outro Mundo, como gremlins, vampiros, lobisomens, espectros, e outros. Todo o cenário construído é uma obra prima à parte, pois, assim como Ember, ficamos maravilhados com as descrições dos lugares.

Dos personagens apresentados na trama, a vampira Delia foi uma das personagens mais carismáticas e que chamou a atenção no livro quando apareceu. Como melhor bromance, preciso admitir que foi Finney (o amigo humano de Ember) e a abóbora de Jack.  Esses dois não se separavam!

A jornada de Ember foi repleta de perigos e aventuras, e, quando Jack e Finney, se juntam a Ember, as coisas ficam cada vez mais perigosas, pois, além de lidar com os perigos das próprias criaturas, eles precisam fugir do Senhor do Outro Mundo e jamais invocar o nome do bicho papão.

O final de A Chama de Ember foi um pouco embolado, com muitas informações jogavas de uma só vez. Muitos desses detalhes poderiam ter sido trabalhados melhor ao longo da trama, como mais um mistério para se resolver. Mas gostei de como as coisas terminaram no final, e de quão surpreendentes foram as coisas reveladas.

Eu gostei muito da história como um todo, por mais que o romance fosse bem óbvio e Ember, as vezes, fosse bastante irritante com suas atitudes precipitadas (mas sem isso não haveria história para contar, não é mesmo?). Gostei muito de como a autora trabalhou o folclore do hemisfério norte, ao nos falar sobre vampiros, Frankestein e até uma referencia ao monstro do lago Ness!

Bom, então vou alertá-la de que várias muitas criaturas moram no mar Sacádico. Tem uma particularmente DESaGRADÁVEL, que se esgueira através da barreira e frequenta um lago em algum lugar das Ilhas Britânicas.

A Chama de Ember é um bom livro de fantasia, que mistura muitos aspectos folclóricos que nos acostumamos a ver nos filmes, com uma boa história envolvendo vampiros, lobisomens, lanternas, humanos e uma abóbora.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here