Review | Marada: A Mulher-Lobo de Chris Claremont e John Bolton

O épico conto de Marada Starhair

Já falamos aqui no Mundo Hype sobre o gênero Espada e Feitiçaria, iniciado lá nos escritos de Robert E. Howard nos anos 30 e seguido nos anos seguintes pelos renomados, Michael Moorcock, Esteban Maroto e Fritz Leiber, apenas para citar alguns, pois aqui iremos falar do novo lançamento da editora Pipoca e NanquimMarada: A Mulher-Lobo do grande Chris Claremont e do genial John Bolton.

Idealizada pelo grande roteirista Chris Claremont, que nos trouxe obras inigualáveis e importantes do universo dos X-Men como A Saga da Fênix Negra, Dias de Um Futuro Esquecido, Deus Ama o Homem Mata e Os Novos Mutantes, ou seja, Claremont foi responsável em seus 16 anos escrevendo para Marvel pelas mais emblemáticas e inesquecíveis sagas dos mutantes.

E para cuidar da arte de seu novo projeto ele chamou o também criativo e único, John Bolton, possuidor de um estilo ultra-realista e com cores impressionantes ele atraiu a atenção de Claremont ao desenhar duas histórias do personagem Kull, Rei da Valúsia, criação de Robert E. Howard, para EPIC Comics em 1981.

A dupla de ouro estava formada, e nasceu em 1982, Marada, a guerreira imbatível, de sangue real, sua mãe era a primogênita do Grande César, seu pai um príncipe romano que foi assassinado, Marada é uma personagem forte e inigualável em combate, uma síntese do poder que Roma possuía em sua época áurea.

As duas primeiras histórias de Marada, A Espada Estilhaçada e A Caçada Real, foram lançadas originalmente como as tradicionais aventuras do gênero, em preto e branco, porém a Marvel ao encaderná-las sugeriu à Bolton que as colorizasse, o que aumentou a sensação de realismo e fluidez do conto, ao finalizarem o último conto, A Farsa do Bruxo, a mesma já foi concebida em cores, o que nos proporciona uma imersão em cada cena e em cada sanguinolenta batalha, em ambos os casos por mais curtos que os contos possam parecer não tem como passar rapidamente pelas páginas sem antes admirar todos os detalhes de cada pintura.

A Batalha contra Y’Garon

A história que inicia esse encadernado é A Espada Estilhaçada, logo na sua primeira página uma caravana é atacada e já nos mostra toda a habilidade no desenho de Bolton. A caravana carregava em sua carruagem, como refém, Marada, porém ela não se parece em nada com a lenda que correu toda Roma, quem a resgata é Donal MacLlanllwyr, um comandante guerreiro da fortaleza de Ashandriar, uma mítica e misteriosa cidade escondida nas montanhas, Marada está fraca e traumatizada, não consegue lutar e precisa recuperar suas habilidades para enfrentar seus demônios, que acontece em uma fenomenal batalha.

A segunda história, A Caçada Real, Marada e a filha de Donal, Arianrhod, precisam retornar para Ashandriar após a magia dela as transportar para muito distante de seu objetivo, precisando percorrer todo o leste da África, enfrentando perigos e chegando finalmente ao reino de Ashake Candace onde são cuidadas para participarem de uma “caçada real” onde elas são caça, um conto com ação, batalhas e traição.

O que nos leva à última história A Farsa do Bruxo, até então inédita no Brasil, pois o encadernado lançado pela editora Globo em 1989 não possuía este conto, nele, Marada é teleportada para um navio pirata onde precisa se aliar ao seu capitão e chegar ao bruxo do local para poder retornar à cidade de Ashandriar com Arianrhod após enfrentar hordas de inimigos.

E novamente a editora Pipoca e Nanquim nos trouxe uma história que estava esquecida nas brumas do tempo, um épico conto que merece ser lido (e relido) por todos os fãs do gênero, vale citar também que o acabamento gráfico novamente é espetacular, com páginas douradas em seu corte, cores vibrantes em todo o seu interior e uma textura na capa que transmitem uma imponência ao quadrinho, digna da personagem que é Marada e dos artistas que a conceberam.

REVER GERAL
nota
10

Mais um petardo!

Músico, ator e viciado em tudo que rodeia a sétima arte, colecionador de livros e HQ's em excesso algumas vezes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here