Review | Demolidor #2 (Panini)

Review do encadernado Demolidor #2, escrito por Mark Waid e desenhos de Paolo Rivera, Kano e Khoi Pham, lançado em setembro de 2013, pela Editora Panini, 148 páginas, R$ 18,90, formato americano. Originalmente em Daredevil #7-10.1 e Amazing Spider-Man #677.

Sinopse:

Enquanto agem em parceria para ajudar a Gata Negra, o Demolidor e o Homem-Aranha caem numa surpreendente emboscada que acaba levando o Homem sem Medo a um fogoso relacionamento e deixa o Escalador de Paredes se mordendo de ciúme! E, ao investigar o roubo de diversos caixões de um cemitério, o Demolidor vai parar nas profundezas do subterrâneo, onde é atacado pelo Toupeira e seus toupeiroides!

Comentário edição a edição:

Daredevil #7: Nas férias escolares de fim de ano, na época do Natla, Matt costuma levar alguns alunos do Colégio Cresskill para uma excursão. Porém, quando estavam voltando, o motorista do ônibus perde o controle e morre com o acidente. Matt precisa salvar oito crianças cegas de uma tempestade de neve, sem nenhum recurso à sua disposição.

Amazing Spider-Man #677: Felícia Hardy, a Gata Negra é presa, acusada de roubar um aparelho de hologramas dos Laboratórios Horizonte, onde Peter trabalha. O problema é que o A Gata Negra e o Homem-Aranha estavam juntos na mesma hora do roubo. Sabendo que se trata de uma falsa acusação, Peter busca a ajuda do Demolidor.

Daredevil #8: Enquanto o Homem-Aranha leva o criador do aparelho de hologramas ferido para o hospital, Demolidor e Gata Negra vão em busca do artefato e também descobrir que é o responsável, ou responsáveis, por essa trama, no melhor estilo “filme de assalto”.

Daredevil #9: Depois de saber que um dos caixões que estão sendo roubados pertence a seu pai, o Demolidor segue os rastros dos caixões levando-o até o mundo subterrâneo do Toupeira. Mas o que, ou quem ele está procurando nessas sepulturas? A Gata Negra invade o apartamento de Murdock e rouba o Omegadrive.

Daredevil #10: Lorna, um amor do passado, morreu recentemente, fazendo com que o Toupeira roubasse todos os caixões em busca de sua amada falecida. Sem condições de reaver os outros os ossos e restos dos demais corpos, inclusive do seu pai, resta à Matt apenas uma opção. Ao retornar à seu apartamento, “lê” uma carta deixada pela Gata Negra. Ela acabou não roubando o disco, mas deu um alerta de que ele não estava seguro.

Daredevil #10.1: O vilão Piromania é contratado pelo Clube do Inferno para levar o Omegadrive e Matt resolve dar uma basta. Incriminando a organização Espectro Negro, que já havia quebrado o acordo anteriormente, o Demolidor consegue eliminar uma das cinco organizações do páreo.

Análise final:

Dois arcos curtos, um envolvendo o roubo de sepulturas por parte do Toupeira e outro, desenvolvendo a questão do Omegadrive. O escritor Mark Waid tem procurado desenvolver muito bem o significado do termo “Homem Sem Medo” colocando o Demolidor em situações que o obrigue a se fazer valer de todos os seus sentidos aguçados. Além disso, uma sensacional história fechada na edição #7, com uma sensibilidade e brilhantismo impressionantes. Uma das melhores histórias já escritas do Demolidor. Leitura altamente recomendada.

Por Roger

REVER GERAL
Demolidor
9,5
Colecionador de HQs Marvel desde 1981 quando comprei minha primeira HQ Heróis da TV Nº 21 pela Editora Abril e HQs DC desde 1984 quando a Abril lançou os três títulos: Super-Homem, Batman e Heróis em Ação. Durante a década de 90, por motivos pessoais, fiz uma pausa, mas retornei em 2000 lendo algumas histórias do universo Ultimate.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here