Depois de passar por uma longa fase de Reading Slumps, onde eu abria vários livros e nada me atraia, enfim consegui achar uma que me levou a virar mais e mais páginas e me apaixonei. Era isso que eu estava precisando: um livro com uma história fofa que me deixasse nas nuvens, sem muitas expectativas, porém trouxe sentimentos perdidos e o desejo de querer ler mais livros da autora. 
Caymem é uma jovem de 16 anos que não tem muitas opções na vida devido a vida simples que leva ao lado da mão, onde ambas vivem em cima da lojas de bonecas  que a mãe é proprietária. Tudo o que sua mãe a ensinou a vida inteira foi: fique longe de pessoas ricas. Porque essas tendem a não ser fixas em seus sentimentos, e Susan diz isso por motivos bem pessoais. Mas como Caymem conseguiria lidar quando Xander entra na loja e é inteiramente simpático, lindo e nunca desiste?
Mesmo ouvindo repetidas vezes o conselho de sua mãe, Caymem não vê em Xander essa incapacidade de atenção, ou percebe que ele a trata como entretenimento. Não mesmo. Até sob o olhar de narrativa da protagonista, o leitor consegue ver que Xander enxerga nle a a garota doce, bonita, engraçada e sarcástica ao extremo. E isso só melhor a cada vez que a encontra. 
Porém, Caymen quer tanto a aprovação da mãe e se vê levando os negócios na loja de bonecas à frente após terminar o Ensino Médio, que deixa seus sonhos de lado para ter um futuro que não é seu. No começo achei a protagonista bem perdida, mas logo essa impressão passou e fui envolvida por uma trama deliciosa entre o relacionamente de uma mãe protetora e uma filha que está crescendo e precisa tomar algumas decisões na vida. Não vou fingir que não pensei em Gilmore Girls (meu seriado preferido da vida!) e em outros momentos em que envolviam o Xander e ele é uma pessoa fofa, que fez coisas maravilhosas assim como o Dean (também do seriado Gilmore Girls). E eu suspirei muito e fiquei envolvida.
A autora trabalhou de uma maneira sutil as várias decisões que a personagem precisou lidar, e fiquei encantada com a escrita. As questões familiares, a saudade que a protagonista tem do pai mesmo sem o conhecer e a magia entre a amizade da Caymem e Skye, seu namorado engraçado/cantor foram pedaços do enredo que me fez comprar outros livros da autora. Sou uma verdadeira stalker quando gosto.
Leiam. É leve e apaixonante. 
“- Você usa lentes de contato?
– Não, porque?
– É que nunca vi olhos tão verdes como os seus. Pensei que podiam ser lentes coloridas.
Giro minha cabeça para não veja meu sorriso e me xingo em silêncio por me fazer sentir especial. 
– E você?
– Claro que não uso. Você acha que iria querer olhos castanhos e sem graça?
– Essas manchas douradas os fazem parecer mais cor de âmbar – quero me bater por admitir que andei o observando, especialmente quando um sorriso aparece em seus lábios.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here