Review | Saga Vol.1 de Brian K. Vaughan & Fiona Staples

Como todo Freelancer que já tive o azar de conhecer, ele era um MONSTRO desgraçado. Mas, como minha família estava prestes a descobrir, alguns monstros são piores do que outros…

Brian K. Vaughan é responsável pela criação de outras grandes obras também, como Y – O último homem, Leões do Bagdá, Doutor Estranho – O Juramento, Ex Machima e etc. Em Saga Brian não deixa a desejar e nos proporciona uma ótima história. Mesmo sendo publicado há um tempo, a DEVIR está republicando os volumes 1 e 2, e publicaram o volume 3 recentemente. Vale a pena você dar uma conferida na edição.

O Romance interplanetário gira basicamente em torno do casal Markus e Alana, ambos de espécies diferentes. Se encontram em meio a um romance proibido pois suas espécies travam uma guerra e ambos são peças importantes de sua população.

De forma direta a edição começa sem rodeios e nos apresenta um casal e suas brigas. Dotados da mais pura vontade de ficar juntos e serem felizes, nasce daí a primeira filha. A representação viva do amor do casal, e agora o objetivo é encontrar um lugar seguro e de boas condições para criarem a herdeira.

Como nem tudo são flores, os foragidos apaixonados são procurados por seus exércitos, pois a união, representa uma traição aos seus planetas, uma união entre inimigos não pode ser aceita assim tão facilmente. Agora ambos possuem alvos travados em suas costas e tentam constantemente fugir não apenas dos malfeitores, mas também de mercenários, da guerra e dos predadores naturais do planeta em questão.


SAGA VOL.1 - MULTIVERSO NEWSGosto da escrita do Brian K. Vaughan, ele escreve de forma direta sem rodeios, não subestima o leitor, e nos entrega as histórias no olho do furacão e nos prende a atenção por permitir que nosso raciocínio nos adapte para aquele cenário.  Essa edição demorei muito pra ler, já haviam me recomendado há tempos, mas não sei porque não li antes. Como recentemente foi lançado Saga vol. 3 me senti no dever de recomendar para você leitor. Os créditos não podem ficar somente ao Brian, mas também a arte de Fiona Staples é uma coisa linda, limpa e de uma simetria assustadora. A narrativa gráfica é perfeita e combina muito com os diálogos propostos. Gostei da história, pois por mais que seja uma trama interplanetária totalmente ficcional, há uma humanidade nos personagens que nos aproxima e desperta admiração, metáforas fáceis de serem identificadas. A edição é linda, a Devir deu um belo tratamento e nos resta apenas insistir para que você leia e acompanhe essa avalanche de personagens bestiais. Recheada de violência, amor, sexo e palavrão. Recomendo e muito, como sempre sendo o mais sincero possível.

Acompanhe aqui no Multiverso News as últimas notícias, e acompanhe um pouco sobre outra obra de Brian K. Vaughan, Y o último homem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here