SUPERIOR - MULTIVERSO NEWS

“Um desejo mudará o mundo. E ninguém precisa mais desse disso do que o garoto de 12 anos, Simon Pooni”

Superior é o tipo de história Nerd dos dias atuais, você que é fã de super-heróis com certeza já deve ter pensado pelo menos uma vez, “E se realmente isso acontecesse nos dias atuais? Seria fantástico!”.  Vamos imaginar a seguinte situação, se imagine uma criança saudável em seu mundo pacato e simples, de repente vítima de uma doença cruel em que te faz refém do seu próprio corpo. Aprisionado em uma cadeira de rodas tendo que se adaptar ao novo mundo, novos olhares, novo tudo. Difícil né? você ainda não viu nada. A magia do cinema o faz viajar e imaginar-se no corpo de um super humano, com super força, velocidade, visão de raio x entre outros poderes, seria ótimo não é mesmo, poder fazer tudo aquilo que o Herói do cinema faz. Assim se passa a História do pequeno Simon Pooni, uma criança que pede a Deus mesmo que inocentemente uma chance de ser uma pessoa saudável novamente, e voltar a ser feliz como era.

Com a proposta do Diabo sedutor Mark Millar nos traz uma trama calorosa e intensa, Um herói com a mente de um garoto (Não, não é o Shazam!) o suposto “Gênio da Lâmpada” concede ao garoto a chance de ser diferente, sem cobrar nada em troca. Um poder imensurável, um mundo com problemas reais que seriam facilmente resolvidos por um super herói.

Será que o mundo está preparado para viver um filme de ficção? Será que um ser Superior seria a solução para os problemas que enfrentamos hoje?

Millar desenvolve seu próprio universo, com suas ideias e tramas sensacionais, mostrando toda sua habilidade como roteirista, alterando peças em dadas obras e mesmo assim montando todo um panteão de personagens originais, sem contar com a arte incrível de Leinil Yu. Aos leitores que conhecem as obras da MillarWorld com certeza á de concordar que suas histórias são ótimas quase em sua totalidade.

Na verdade fui incentivado por um amigo a ler essa edição do Millar, pois suas obras não tem tanta visibilidade comparado aos grandes arcos. De primeira não demonstrei muito interesse pela edição, ainda não conhecia histórias independentes, não me interessava muito em sair da casinha, porém, ao dar a chance ao autor Mark Millar (Guerra Civil, Os Supremos e Velho Logan)  conheci não apenas uma ótimo história, mas uma tocante trama coberto por referências contemporâneas e homenagens.

Como gosto de dizer essa é uma história sem massagem, direta ao ponto, pancadaria, palavrões e a típica tietagem. Gostei da edição principalmente pelo compasso impensável, não esperava muita coisa, e no quesito entretenimento, matou a pau. A história aparentemente simples te surpreende com forças além da compreensão humana e o grande ato da edição fica por conta de seu senso de querer/poder/dever.  Com certeza por ser novos personagens e nova trama, Millar conseguiu o que poucos escritores conseguem, familiarizar um história desconhecida e trazer pra realidade das HQs atuais. Vale a pena ler, infelizmente trata-se de uma HQ esgotada, porém, caso consiga encontrá-la adquira o quanto antes. Boa leitura!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here