Review | Paciência de Daniel Clowes

Se você pudesse voltar no tempo e mudar sua própria história, você voltaria?

Seguindo a linha dos quadrinhos alternativos, chegou a vez do maravilhoso quadrinho PACIÊNCIA, escrito e desenhado por Daniel Crowes. A edição chegou por volta do dia 30 de Junho de 2017, pela Editora Nemo, e já tem conquistado uma grande parte dos leitores que já tiveram o prazer de ler essa obra.

De inicio, é apresentado um dos momentos mais importantes da vida de qualquer casal, a descoberta de um bebê. O casal Jack Barlow e Paciência (Isso mesmo, o nome da moça é Paciência) enfrentam os problemas que geralmente assolam qualquer jovem casal. Falta de dinheiro!

Além de todos os problemas pessoais que cada um enfrenta, eis que chega o fatídico dia em que Jack encontra sua esposa Paciência, morta em seu apartamento. Seu amor se foi, e seu filho ainda no ventre já não existe mais.  A cabeça de Jack entra em parafuso, muito além do que ele mesmo imaginava, dias pavorosos, sofrimento e solidão. Um mix de arrependimento e saudade, anos se passam até que Jack tem a oportunidade de voltar no tempo e impedir que todo esse sofrimento aconteça. Mesmo sabendo dos riscos, Jack decide ir, pois sua paixão e missão é a unica coisa que importa agora.


PACIÊNCIA - EDITORA NEMOA edição assim como outras obras apresenta os perigos da linha temporal, as consequências reais em seu próprio destino. Uma mínima interferência pode alterar diretamente sua base de existência. Em partes temos alguns filmes SyFy que nos traz a memória assuntos relacionados a esse como: O Exterminador do Futuro, 12 Macacos, A Máquina do Tempo, Efeito Borboleta e outros. Todos colocando possível a mudança de nosso trajeto percorrido.

O motivador de tudo, é simples e puro, apresenta nas entrelinhas nossa necessidade de amar e proteger, além do passado, além do dinheiro, além das dificuldades, nem o tempo pode derrubar o que se sente. Um sentimento como esse pode adormecer, mas jamais deixar de existir.

Paciência é uma mulher que assim como outras merecem uma vida melhor, a sucessão de encontros mal sucedidos e desventuras na história dela, faz com que Paciência mereça dias melhor, molda sua personalidade e preocupações, mas claramente observamos que não há justiça suficiente no mundo, não há recompensa aos perdedores e sofredores (Não nesse mundo), há apenas o destino. Uma história que reúne novas oportunidades, amor e muita loucura!

A arte de Daniel a princípio parece fora de tom. Traços fortes e cores reluzentes nos dá impressão de uma história mais inocente, menos violenta e mais infanto. Porém uma coisa que se aprende com outras leituras é que não podemos nem julgar o livro pela capa e muito menos por sua arte. Ao passar de páginas passamos a nos identificar tanto com as caracteristicas que Clowe coloca em seu quadrinho que não imaginamos essa história com outro tipo de estilo, é simplesmente um primor. Caso não tenha tido a oportunidade ainda de ler Paciência, saiba que após ler essa edição, o desejo é que tenha continuação e nos apresente mais e mais obras, é realmente uma grande história.

Recomendo fortemente que leia, assim como O Escultor escrito por Scott McCloud a obra nos prende e desperta sensações que poucos escritores conseguem. Não é só um quadrinho, não é só uma história, é a personificação dos desejos humanos, traduzidos em algumas páginas. Novas chances de fazer tudo diferente!

A oportunidade de viajar no tempo

Por mais forte que seja as escolhas de Jack, o personagem desperta ao leitor uma pontada de inveja. Quantas e quantas vezes não nos perguntamos “E se eu não tivesse feito isso? E se eu não tivesse dito aquilo”. O “se” é algo recorrente em nossos dias, nos coloca a pensar e re-pensar sobre nossas escolhas, passamos a admirar a sorte das boas e se lamentar pelas ruins. A oportunidade de voltar no tempo acredito que seja algo que qualquer de nós gostaria, mesmo com os riscos que possamos correr, voltar para evitar uma morte, mudar o destino, ter novamente em mãos o tempo que foi mal vivido, é um presente distante mas completamente válido.

Uma das passagens da edição, Jack questiona um dos personagens com a polemica pergunta: Se você pudesse voltar no tempo e assassinar a mãe de Hitler, você o faria? Quantas almas seriam salvas, quantas vidas não  teriam sido em vão. A resposta pode parecer obvia, mas a execução nem tanto assim. Talvez cada um de nós já tenhamos um destino pré definido, talvez nada do que façamos pode mudar isso. Pré destinados a chegar em um ponto exato, somos pequenos ratinhos correndo em um gigantesco labirinto chamado vida, onde não interessa qual caminho escolha, pouco importa qual será a estrada, você sempre irá de encontro seu destino. Em nossas vidas, não trabalhamos nas empresas que planejamos, não conhecemos as pessoas que gostaríamos, não nos apaixonamos pelas aparentes melhores opções, somos simplesmente empurrados a escolhas que não imaginávamos, e que com o tempo, percebemos que temos nas mãos não o que queríamos, mas o que precisamos.

Somos presenteado todos os dias com boas escolhas surpresas, fatos e acontecimentos que não planejamos e que tornam nossos dias melhores. Experiências ruins podem nos amadurecer ideias, podem nos fazer dar um Up e ir de encontro aquilo que se acha o melhor pra si, mas geralmente mudamos de ideia no caminho, constantemente, porque sempre melhores opções são nos servidas de modo surpreendente, se adaptar e mudar o rumo das coisas pode ser apenas parte do jogo. 

Tudo é uma obra do acaso ou um destino pré definido? Pense nisso!!!


Leitores que admiram obras instigantes como essa não pode deixar de acompanhar alguns reviews aqui no Mundo Hype, Leia nossa opinião sobre Livros (clique aqui) e quadrinhos (clique aqui) e comente abaixo: Quais obras marcaram e modificaram seu jeito de pensar?

Curta o MH nas redes sociais e indique para os amigos. Lembre-se faça o que for, não saia daqui!

PACIÊNCIA - EDITORA NEMO

REVER GERAL
Nota
9.5
Leitor compulsivo, bebedor de café e entusiasta quando se trata de leitura. Técnico em Marketing por formação e Locutor por paixão. A minha missão declarada é te tornar um leitor tão apaixonado quanto eu. A leitura é uma fonte inesgotável de conhecimento, todo livro é interessante, basta conhecer a si mesmo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here