Olá vigilantes urbanos, td blz ?

Trago hoje a vocês o review de Demolidor: Revelado, uma publicação da editora Panini (Deluxe), com 352 páginas, capa dura, ao preço de R$ 92,00. Compila as edições 26 a 40 da revista demolidor escrita por Brian Michael Bendis e desenhada por Alex Maleev

Sinopse: Alguém está oferecendo um prêmio pela cabeça do Rei do Crime… e de Matt Murdock. O misterioso sujeito conhecido como Sr. Silke inspira os tenentes de Wilson Fisk a se rebelarem e derrubarem o Rei!
Mas qual será a relação entre a queda de Fisk e o prêmio pela vida do Demolidor? E o alvo pintado sobre o herói fica ainda maior quando um jornal de Nova York expõe a identidade secreta do Homem Sem Medo na sua primeira página, colocando não apenas Matt, mas também seus amigos na mira de todos os criminosos de Nova York.
Uma revelação que leva Murdock a travar a maior luta de sua vida… nos tribunais!
A história começa com uma tentativa de assassinato ao Rei do Crime e, desse ponto, a trama vai sendo construída até chegar ao momento em que a identidade do Demolidor é revelada por um jornal (E ISSO NÃO É SPOILER). A trama é construída através de muitos flash backs, e pontos de vista de personagens coadjuvantes (a sequencia de investigação que chega a identidade do Demolidor é de tirar o fôlego) , que vai numa crescente tão bem construída até seu ápice, que não dá vontade de parar de ler. 

Não apenas o personagem é magistralmente explorado pelo roteiro de Bendis, mas também todo o universo ao redor, como sua amizade com com Ben Urich, Peter Parker e outros membros já conhecidos das histórias do Demolidor, como Elektra, Viúva Negra e Foggy Nelson (sempre atuando como a consciência de Matt). 

A passagem da Elektra é breve, porém tensa.

Quanto à arte, eu acho o Alex Maleev o cara perfeito pra desenhar uma história desse tipo. Ele tem um traço bem sujo mas, ao mesmo tempo, bem realista, que casa muito bem com uma trama tão urbana e contribuiu bastante com o clima sombrio da HQ. 

A arte de Alex Maleev dá muito mais profundidade
 ao personagem e ao cenário

As três ultimas historias do encadernado formam um outro arco, onde o fato da identidade do Demolidor ter sido revelada continua pesando sobre a vida do Matt, mas é deixado um pouquinho de lado, dando lugar a uma trama totalmente focada no julgamento do Tigre Branco, um super herói que foi injustamente acusado de assassinar um policial. Apesar dessa mudança no foco da trama (e nos desenhos), a qualidade do roteiro continua excelente e é muito legal ver o Matt Murdock atuando como advogado, principalmente se tratando de um caso tão complicado como esse e em um momento tão conturbado da vida do Matt.

Não tenho dúvidas de que a série da Netflix se buscou muito do clima e estilo narrativo dessa história, além da já citada fase de Frank Miller no título. Enfim um encadernado que vale muito a pena ter na estante, seja você amante do personagem, ou mesmo amante de uma boa história com clima de máfia e investigação policial envolvendo vigilantes mascarados. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here