Aranhaverso 10

Li Aranhaverso #10, formato americano, 148 páginas, lombada quadrada, R$ 18,20, lançado em março de 2017 pela Editora Panini.

Comentário:

Spider-Man 2099 #4: Miguel O’Hara está tentando consertar sua linha temporal e construiu um portal que lhe permite ser transportado até 2099. Roberta Mendez, sob influência da Capitã América descobre e abre esse portal permitindo a invasão do caçador Qweeg. A Capitã América também deseja retornar à sua época em 2099, mas acabou liberando uma grande ameaça ao nosso tempo. Uma história abaixo do nível que o escritor Peter David costuma desenvolver, mas compreensível, pois serve mais como uma ligação para eventos futuros. Leitura satisfatória.

Spider-Man 2099 #5: Resquício da saga Guerras Secretas, a Capitã América veio parar no presente sem ter certeza exatamente de como ou por que. O que ela sabe é que precisa deter Qweeg e envia-lo de volta, e conta com a ajuda do Homem-Aranha 2099. História calcada na ação derivada do confronto entre Qweeg e a dupla de heróis de 2099 e a expectativa para o desenrolar da trama, que revela o Punho. Leitura recomendada.

Web Warriors #3: Um grupo de Electros consegue acesso ao Mundo-Tear, a base dos Guerreiros da Teia, encontrando uma resistência inicial com Karn, o Tecelão-Mestre e Anya Corazón. Mesmo com a chega de outros Guerreiros da Teia, a superioridade numérica dos Electros obriga o grupo a fugir para a Terra 803. Gwen-Aranha escapa juntamente com o Electro da Terra 449 e vão até a Terra 982 de Mayday Parker. Os Electros continuam a dar trabalho para os Aracnídeos e a história segue em ritmo de aventura e viagens dimensionais. Leitura recomendada.

Spidey #1: O jovem Peter Parker em seus primeiros dias como Homem-Aranha. Durante uma excursão escolar pela Oscorp, o local é invadido pelo Doutor Octopus. Ainda bem que um dos alunos é Peter Parker. Imagine o Homem-Aranha em início de carreira nos dias atuais em meio à rápida tecnologia de comunicação via redes sociais e a automatização de informações. Uma versão interessante e moderna, e que mantém a caracterização original do herói. Leitura satisfatória.

Spider-Woman #3: Devido à localização da maternidade, Jéssica Drew precisará reativar os portais pelo lado de dentro para que a Capitã Marvel e sua Tropa Alfa possam entrar e deter os skrulls. Para isso, ela recorre a Nagillium, o projetista responsável pelos sistemas do hospital e ainda precisa encontrar o Príncipe Klundirk antes dos rebeldes skrulls. Fortes emoções e muita diversão nessa história de sobrevivência. Leitura altamente recomendada.

Silk #3: Peter Parker descobre que Cindy Moon está trabalhando infiltrada na gangue da Gata Negra e vai confronta-la sobre os perigos que ela está correndo. Ela continua a visitar seu irmão em recuperação, tenta conciliar tantas “vidas diferentes” em um só dia, até que recebe sua próxima missão da Gata Negra – investigar uma fortaleza subterrânea que serve com um campo de treinamento da Nação Duende.

Spider-Gwen #4: Atrás de vingança pela morte de seu amigo Peter Parker, Harry Osborn encurrala Gwen-Aranha e dois grandes amigos se confrontam em um duelo de palavras e de ações, uma luta sem sentido, onde Gwen tenta resolver um mal entendido. Momentos reveladores nesse drama juvenil intenso. Leitura recomendada.

Por Roger

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here