Li Homem-Aranha Superior #17-21, do encadernado Superior Spider-Man: Necessary Evil, com roteiro de Dan Slott e desenhos de Giuseppe Camuncoli e Ryan Stegman, e tecerei breves comentários.

Edição #17: Uma anomalia no tempo no ano de 2099, força o Homem-Aranha 2099 se deslocar até o nosso tempo para salvar a vida de seu avô Tyberius Stone. O problema é que Stone quer vingança de Max Modell e planeja ficar com o controle das Indústrias Horizonte.

Edição #18: Os Laboratórios Horizonte a um passo de perder sua autonomia e ser englobada pela empresa de Liz Allen, tudo de acordo com os planos de Tyberius Stone. Apesar de toda essa sujeira, Miguel O’Hara precisa preservar a vida de seu avô se quer continuar vivo em sua linha do tempo.

Edição #19: A responsabilidade de evitar um evento cronal que pode afetar definitivamente as dimensões espaço/tempo está nas mãos do Homem-Aranha Superior. Mas, uma pequena falha, colocar tudo a perder. A Alchemax assume os direitos dos negócios de Max Modell, e o laboratório é simplesmente evaporado. E com a ajuda da Cap. Watanabe, Carlie está muito próxima de desmascarar o Aranha Superior.

Edição #20: Com o devido financiamento e apoio estrutural, Peter Parker dá início a seu grande e ousado projeto – a criação das Indústrias Parker. Porém, ao defender sua tese de doutorado, seu reitor percebe que se trata de plágio de uma das pesquisas do Octavius.

Edição #21: A vida de Otto está uma grande confusão. Acusado de plagiar a si mesmo (Peter foi acusado de copiar projetos de Octavius) e perseguido implacavelmente por sua ex-namorada (Angelina, a Estonteante que acabar com o Aranha por achar que ele matou seu amado Octopus). E Carlie Cooper descobre toda a verdade sobre a troca de corpos entre Peter e Otto, mas é raptada e levada até o covil do Duende Verde.

Por Roger

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here