Relembrando Animes – Sakura Card Captors

“Chave que guarda o poder das trevas, mostre seus verdadeiros poderes sobre nós. E ofereça-os à valente Sakura que aceitou essa missão: Liberte-se!”

Quem assistia este anime certamente recorda-se desta clássica frase que Sakura usava sempre que transformava sua chave mágica em báculo, no objetivo de capturar as cartas Clow. Isso mesmo, o anime de hoje é Sakura Card Captors!

No original, Cardcaptor Sakura, a exemplo de Guerreiras Mágicas de Rayearth (comentado por mim na semana passada, veja Aqui), também é um mangá do estúdio Clamp, do gênero Shojo. Foi Lançado no Japão em 1996, ganhando sua animação dois anos depois. Chegou ao Brasil em 2000, através do Cartoon Network, e a partir de 2001 começou a ser transmitido pela Rede Globo. Nesse mesmo ano, teve seu mangá lançado por aqui, também pela editora JBC, responsável pela popularização do mesmo. Diferentemente dos animes (que eram conhecidos desde a década de 80 e começaram a se popularizar no começo dos anos 90, graças a CDZ), mangás não eram traduzidos e vendidos aqui no Brasil. Sakura Card Captors foi o responsável por mudar isso, sendo o primeiro a ser vendido em bancas de jornal.

O anime conta a história de uma menina de 10 anos chamada Sakura Kinomoto, que mora com seu pai, Fujitaka, um professor universitário, e seu irmão mais velho, Toya, na cidade fictícia de Tomoeda. Um dia, ela acaba encontrando no porão de sua casa o misterioso “Livro Clow”, e decide abri-lo com a chave que estava junto. Quando o livro é aberto, todas as cartas que estão nele saem voando, aparecendo em seguida um bichinho fofo e amarelo, chamado Kérberos (que foi carinhosamente apelidado por Sakura de Kero), o guardião do livro. Ele diz que a missão de Sakura é reunir novamente as cartas, que foram criadas e aprisionadas pelo Mago Clow.

Então, na companhia de Kero e de sua melhor amiga Tomoyo, Sakura usa a chave do livro que se transforma em um báculo, na jornada para capturar cada uma das 52 cartas Clow. Ela também conta com a ajuda de Shaoran Li, descendente do mago Clow, que a princípio mostra-se um rival de Sakura, mas acabam se tornando aliados. Na segunda temporada, Sakura precisa enfrentar a reencarnação do mago Clow. Ela passa, então, a transformar as cartas Clow em cartas Sakura.

Sakura Card Captors é um anime leve, divertido, com um ar infantil, mas muito maduro. Apesar de ser um Shojo, mais voltado para o público feminino, não deixa nada a desejar. Mesmo Sakura sendo apaixonada por Yukito (melhor amigo de Toya, mas que aparentemente são mais que amigos) e depois por Li, não existe nenhum romance claro na história, que é bem centralizada nas capturas das cartas Clow e em como Sakura deve aprender a usá-las.

Para finalizar, uma curiosidade. No final de cada episódio do anime, no Japão, existia um segmento chamado “Kero-chan ni Omakase” que significa algo como Deixe com Kero. Nele, o personagem descreve alguns objetos dos episódios. A Rede Globo não exibia esse quadro, mas o Cartoon transmitiu logo após os episódios e nos comerciais da emissora. Deixo um vídeo para vocês conferirem alguns desses quadros: