Rebobinando – O Exterminador do Futuro 3 – A Rebelião das Máquinas

“I’ll be back” Com a famosa frase de Arnold Schwarzenegger, voltamos para falar de exterminador do futuro, concluindo a trilogia (até então), aqui no Rebobinando.

Terminator 3: Rise of the Machines, ou Exterminador do Futuro 3: A Rebelião das Máquinas, como foi chamado por aqui, é o terceiro filme da saga Terminator lançado em 2 de julho de 2003. Teve a Direção de Jonathan Mostow e o roteiro criado por John Brancato, Michael Ferris, Tedi Sarafian. O longa não foi tão bem recebido quanto Exterminador do Futuro 2, mas rendeu mais de 433 milhões de dólares. Como vocês devem ter percebido, não temos “dedos” de James Cameron nesse filme (talvez por isso ele não tenha sido tão bem aceito pelos fãs da franquia).

No elenco temos a volta de Schwarzenegger como T-850, Nick Stahl no papel de John Connor, Claire Danes, como Kate Brewster namorada de Connor e Kristanna Loken como T-X, o mais novo modelo de exterminador criado pela skynet.

 

O enredo de Exterminador do Futuro 3 não foge muito do que nos é apresentado nos outros filmes da saga, impedir o ataque da Skynet e fugir de um exterminador mais poderoso do que o anterior. O filme se passa 7 anos após a  explosão da Cyberdine, em 1997, John Connor já na faixa dos 20 anos de idade, vive como um nômade, tentando não ser localizado pelas máquinas, fugindo de um futuro que ele supostamente adiou. Porém, Sarah Connor já havia falecido alguns anos antes de leucemia.

A primeira batalha entre os humanos e a Skynet está prestes a ocorrer. Na intenção de eliminar John Connor e garantir a que a revolução das máquinas realmente aconteça, a Skynet manda para o passado um novo modelo de ciborgue exterminador em seu encalço, o T-X, que toma a forma de uma mulher. Para protegê-lo, a resistência manda uma versão mais moderna do T-800, mas que não deixa de ser obsoleta, o modelo T-850. John Connor e Kate Brewster se encontram e junto com o ciborgue T-850 tentam impedir que aconteça um “novo” dia do julgamento.

Eu sou suspeita para falar sobre Exterminador do Futuro, gostei de todos os filmes da franquia lançados, mesmo consciente dos erros, das falhas de roteiro e pra ser sincera, não acho A Rebelião da Máquinas tão ruim como todo mundo fala. Como eu já falei, o filme é mais do mesmo, as atuações são fracas e a história central não tem aquele toque de James Cameron, mas a essência do filme, é exatamente a mesma dos dois primeiros filmes. Sinto falta da Linda Hamilton como Sarah Connor, acho que isso pesou muito no roteiro, porque pra mim, ela é a verdadeira peça chave da história de Terminator, não John Connor. Sobre o Schwarzenegger, só elogios, as poucas falas e a ausência de interpretação que o papel de ciborgue pedem, caem perfeitamente para ele, não existe Exterminador do Futuro sem pelo menos uma mínima participação do ator.

Sem mais delongas, para finalizar deixo o trailer do filme, como eu sempre costumo fazer, para vocês conferirem e relembrarem: