Rebobinando – Alien: O Oitavo Passageiro

O Oitavo Passageiro
“E,
Uh… Nosso convidado?”
Quando estreou em 1977, Star Wars era o único de sua espécie. Um filme de Ficção Cientifica (há controvérsias sobre o gênero correto do filme, mas a indústria o considerava Ficção Cientifica…) com um orçamento considerável e uma grande atenção dada aos efeitos especiais, o filme logo se tornou um fenômeno de bilheteria, e um dos precursores, ao lado de Tubarão, do cinema Blockbuster, aqueles filmes que se trnam eventos em sua estreia. Graças a isso, Toda Hollywood começou a caçar em suas gavetas por roteiros com naves espaciais e extraterrestres, e foi ai que a Fox encontrou Alien, de Dan O’Bannon.
Rapidamente o filme entrou em pré-produção, e muitos diretores foram procurados para dirigir o filme. No fim da lista encontrava-se o jovem Ridley Scott, diretor que havia dirigido apenas um filme na sua carreira, que acabou aceitando o papel. O artista H. R. Giger, conhecido por seus desenhos assustadores, foi chamado parafazer o design da criatura que dá nome ao filme e, assim, nasceria uma das mais importantes franquias da história do cinema.
Alien, além do tema espacial, é um filme muito focado no suspense. Muito se fala do ambiente claustrofóbico e quase monocromático criado por Scott para compor o ambiente do filme, mas a maior virtude do filme está mesmo em criar expectativa. Desde o começo do filme cria-se no expectador a vontade de ver o Alien. Porém, o filme brinca com essa vontade e vai postergando sua aparição, até que, quando ele aparece, vem de uma forma para que ninguém mais o esqueça.
Aqui faço um parêntese para, da mesma forma que no rebobinando de A Espinha do Diabo, debater um pouco do cinema de terror atual. Alien é um filme que tem sim seus momentos de sustos, mas para cada um destes momentos há toda uma preocupação em criar o clima para tal. A cena do nascimento da criatura vem imbuída de uma mensagem sobre a sexualidade, só nos assustamos com o gato por que o filme pausa durante alguns minutos para desenvolver a caçada ao Alien e por ai vai. Infelizmente hoje quando um filme de terror tenta trazer de volta este sentimento, de ter medo, e não simplesmente ter um susto, ele é muito criticado (vide a recepção fria por partes de alguns pelo Godzilla de Gareth Edwards…).
Mas no fim, a grande história em Alien é sobre adaptação. E como tal, a franquia merece muito respeito, já que ainda hoje é muito querida e gera expectativas mesmo com filmes como Alien: A Ressurreição e Prometheus em suas costas…
Reação
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
COMPARTILHAR
Fundador - CEO - Designer - Líder da casa Mundo Hype! Desenvolvedor Front End, Designer e Fotógrafo. Apaixonado por cinema, viciado em séries e colecionador de HQs. Super-Heróis favoritos: Iron Man e Spider-Man.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here