mulher hulk series marvel

Que tal vermos essas séries da Marvel na Netflix?

A Marvel está com uma parceria que vai de vento em popa com a Netflix, e depois de mais uma boa série lançada, pensamos em algumas que poderiam ter a sua chance no canal de streaming. Concorda conosco?

Cavaleiro da Lua

Primeiro, o personagem mais pedido pelos fãs (além do Motoqueiro Fantasma que está recebendo uma adaptação de uma de suas versões em Agents of SHIELD). Ele realmente cabe no universo realista e urbano estabelecido pela Marvel e Netflix. Mas, mais que isso, ele é muito denso e complexo e sendo assim, poderia muito bem fazer a diferença no canal de streaming. O anti-herói tem como nome verdadeiro Marc Spector, embora ele se disfarce de outras pessoas para melhor investigar os casos que lhe interessa. Criado por Doug Moench e Don Perlin, ele surgiu primeiramente na revista Werewolf by Night #32 (Agosto de 1975), e manipula bastante a mitologia egípcia e outras.

Cavaleiro da Lua Marvel

Em Nova York, Spector cria um uniforme prateado para si (em homenagem a Khonshu) e se auto denomina Cavaleiro da Lua, passando a atuar como vigilante da cidade. Para isso, ele assume outras três identidades: Steven Grant, milionário e filantropo (sua identidade “principal”, usada para lhe permitir acesso à alta sociedade); Jake Lockley, o taxista (identidade que ele usa para ter contato com as pessoas comuns de Nova York) e como Cavaleiro da Lua, o vigilante da cidade.

Aproveitando a onda sobrenatural vinda de Doutor Estranho que estreia em Novembro nos cinemas, a Netflix poderia se aproveitar das bases disto e também do lado psicológico bem abalado do personagem, levando em conta a estreia da série do mutante Legion na FX, para alcançar um bom público. Fora que ele já trabalhou com o Demolidor nos quadrinhos.

Blade

O segundo vigilante mais pedido é o vampiro em plena luz do dia, Blade. Depois de ao menos dois excelentes filmes e um terceiro razoável – para ser gentil -, o vampiro teve seus direitos devolvidos para a Marvel há alguns anos e muitos fãs queriam uma série na Netflix, principalmente depois da primeira temporada de Demolidor. Ainda mais com as pistas de que Wesley Snipes estaria retornando ao papel.

Blade Marvel

Porém, nada foi confirmado e os fãs ainda esperam uma confirmação do que será feito com os direitos do personagem. Eric Brooks tem todas as habilidades dos vampiros mas não tem a fraqueza à luz do sol. Entretanto, sofre diariamente com a fome de sangue humano que é controlada através de drogas especiais.

Uma série apresentando a luta do Blade contra os vampiros em Nova York, onde alguns grupos podem acabar se intrometendo na vida dos outros vigilantes como Demolidor, Luke Cage e principalmente, Justiceiro, seria uma boa sacada da Netflix para fazer crossovers e não deixar qualquer personagem cair no esquecimento. Mas, teria que ser uma série mais curta, com 8 episódios, para ter um ritmo ideal para as aventuras do personagem.

Marvel Noir

Com uma pegada mais sombria e se aprofundando no período da Grande Depressão dos EUA, um formato novo poderia ser criado se aproveitando do pequeno universo criado pela Marvel. Com versões de personagens como Luke Cage, Homem-Aranha, Justiceiro dentre outros, trazendo um arco de cada personagem por episódio, e claro, com uma longa duração, seria uma ideia louvável por parte da Marvel e Netflix.

Marvel Noir

A série seria mais curta, com 6 episódios talvez, mas continuaria com o selo de qualidade e criatividade da parceria. Novas reflexões viriam com um roteiro mais denso e ainda mais representatividade poderia ser vista em um momento necessário. Fora a oportunidade de explorar personagens que merecem mais espaço no MCU como J. Jonah Jameson, Ben Urich, dentre outros.

Surfista Prateado

Os direitos do Surfista ainda estão com a Fox. Por enquanto. Os rumores sobre um acordo entre a Fox e a Marvel, de que os direitos do Quarteto Fantástico estariam seguindo o mesmo tratamento que a Sony fez com a Casa de Ideias em relação ao Homem-Aranha ficam cada vez mais quentes com o tempo. E um dos títulos que mais estão fazendo sucesso no mercado editorial de quadrinhos é o título solo do Surfista prateado.

Surfista Prateado marvel

O orçamento talvez ultrapassasse mais do que os limites das séries atuais da Netflix, porém, teriam uma tonalidade filosófica e espacial que fariam os fãs se entusiasmarem. Apesar de que provavelmente, se o Surfista voltar a ter uma versão Live-Action, é provável que apareça nos cinemas em mais um arco envolvendo o Galactus. Um decente, por favor.

Mulher-Hulk

Por último, mas não menos importante, uma divertida porém não menos séria, Mulher-Hulk. Uma série da prima do Hulk faria muito sucesso na Netflix com toda a certeza. Além de aproveitar uma heroína que dificilmente apareceria nas telonas, já que os acordos com a Universal sobre o Hulk estão nada simples, faria com que mais conteúdo vindo do universo da super-heroína fizesse os fãs se animarem mais ainda.

mulher hulk marvel

Trazer uma super-heroína que foi defensora do registro super-humano nos quadrinhos, que enfrenta batalhas jurídicas e ainda por cima batalha contra inúmeros vilões de forma física, faria a Netflix largar na frente em mostrar uma série completamente fora da caixa. E ainda por cima, se aproveitando de bases estabelecidas em Demolidor e no filme O Incrível Hulk, a Marvel não teria muito o que explicar e a série poderia se desenvolver sem problemas.

Sabemos que o universo Marvel é vasto mas trouxemos algumas ideias que podem se tornar realidade no futuro, ou mais possivelmente, se tornar obsoleta. Mas que personagens ou equipes esquecemos de mencionar? Nos diga nos comentários!

Fundador - CEO - Designer - Líder da casa Mundo Hype! Desenvolvedor Front End, Designer e Fotógrafo. Apaixonado por cinema, viciado em séries e colecionador de HQs. Super-Heróis favoritos: Iron Man e Spider-Man.