Planeta Comenta Marvel no Multiverso: Tropa Alfa (2011)

Veja o Comentário do Planeta sobre Tropa Alfa, uma série em oito edições lançadas em 2011, escrito por Greg Pak e Fred Van Lente e desenhos de Dale Eaglesham.

alphaflight_1_eagleshamvariant

A Tropa Alfa está de volta com sua clássica formação – Guardião, Vindix, Sasquatch, Shaman, Pássaro da Neve, Marrina, Pigmeu, Estrela Polar e Aurora. Mas, após derrotar o senhor da guerra atlante Attuma, o grupo é traído pelo próprio governo, às mãos do recém-eleito Primeiro Ministro Gary Cody do Partido da União. O surpreendente é que a própria esposa de James Hudson – o Guardião, fica ao lado do Departamento H, pois ela deseja reaver a filha Claire que está sob a custódia dos tios. Sob a influência da mídia, a Tropa Alfa passa a ser encarada como inimigo do estado e são caçados pelas autoridades.

O Departamento H cria o grupo Força Alfa para enfrentar e prender os heróis, que se escondem nas montanhas. Com o tempo ficamos sabendo que tudo não passa de uma trama arquitetada pelo arqui-inimigo Mestre do Mundo que, com seus planos de conquista, realiza lavagens cerebrais nas pessoas, incluindo Heather, a heroína Vindix esposa do Guardião. James envia Aurora como espiã usando sua dupla personalidade para atrair os membros da Força Alfa. O plano é prender a Mulher Púrpura e usá-la para desfazer os controles mentais do mestre do Mundo.

Um retorno triunfante do grupo canadense criado por John Byrne. Aliás, após a saída de Byrne do título, o grupo nunca mais conseguiu emplacar boas histórias apesar de várias tentativas. Foram precisos uns quinze anos de espera para ver a Tropa Alfa em grande forma. A minissérie ainda contou com as participações especiais do Treinador e do Wolverine. Basicamente os autores focaram em duas personagens femininas – Aurora e Vindix. Jeannie-Marie, a Aurora, sofreu abusos sexuais quando criança, e como um mecanismo de defesa, ela desenvolveu sua dupla personalidade. Esses conflitos internos foram bem desenvolvidos durante toda a trama.

Além disso, embora tenha sofrido lavagem cerebral, os escritores deixaram bem claros até que ponto uma mãe, no caso a Heather, pode ir para ficar com sua filha, os sacrifícios que ela teve de fazer, principalmente no final da história. A questão da sexualidade de Estrela Polar também foi explorada de modo realista e sério, e o lado sombrio do Sasquatch também foi trabalhado na parte final da história. E mais, os escritores trouxeram vários personagens e elementos clássicos da mitologia da Tropa Alfa, como A Tundra e as Grandes Bestas. Enfim, uma ótima história, tanto para os fãs antigos do grupo, quanto para os leitores ocasionais que querem ler uma boa história. A série teve oito edições. Leitura recomendada.

Por Roger

 

COMPARTILHAR

Colecionador de HQs Marvel desde 1981 quando comprei minha primeira HQ Heróis da TV Nº 21 pela Editora Abril e HQs DC desde 1984 quando a Abril lançou os três títulos: Super-Homem, Batman e Heróis em Ação. Durante a década de 90, por motivos pessoais, fiz uma pausa, mas retornei em 2000 lendo algumas histórias do universo Ultimate.