Planeta Comenta Marvel no Multiverso: Heróis Mais Poderosos da Marvel #5 – Homem de Ferro – Os Cinco Pesadelos (Editora Salvat)

Li Heróis Mais Poderosos da Marvel #5 – Homem de Ferro, com o arco “Os Cinco Pesadelos”, que reúne as edições #1-7, escrito por Matt Fraction e desenhos de Salvador Larroca, lançado pela Editora Salvat.
5

Análise:

Logo na primeira edição, Tony Stark narra seus cinco piores pesadelos. Também, logo de início já fica claro que o grande vilão da história será Ezekiel Stane, filho de Obadiah Stane, antigo nêmeses do bilionário tecnológico. O objetivo principal de Ezekiel é vingar a morte do pai, o Monge de Ferro, pois ele acha que o Homem de Ferro o matou, quando na verdade, Obadiah cometeu suicídio ao ser derrotado num confronto com o Homem de Ferro. Para isso, o jovem gênio arma um plano de múltiplos ataques terroristas com homens-bomba em quatro unidades das Indústrias Stark espalhadas pelo mundo em locais estratégicos, ou seja, acabar com a vida do Homem de Ferro começando por destruir o império tecnológico de Stark e depois matar o próprio num confronto direto.

A trama é basicamente isso, mas Fraction soube trabalhar logo de cara alguns aspectos interessantes: Primeiro, sobre os cinco piores pesadelos de Stark, nos ensina muito sobre quem é o inventivo bilionário – um homem egocêntrico, mas com boa motivação em salvar as pessoas. Segundo, num determinado momento da trama, Pepper Potts é vítima de uma explosão e acaba entre a vida e a morte. Para salvar sua vida, Tony insere o mesmo mecanismo que ele criou quando se tornou o Homem de Ferro, a fim de, temporariamente assegurar que seu coração continuasse a funcionar. Mas Pepper, embora completamente recuperada, se recusa a continuar com o reator de energia em seu peito, pois isso a fazia sentir-se um monstro. Nessa hora, Stark diz para si mesmo: “É assim que ela me vê”. Que valores morais levaram Pepper a pensar assim de si mesma?

Por outro lado, Ezekiel em sua sede de vingança, não mede esforços para que ele mesmo seja uma fonte viva de energia, mas em sua insanidade, em nenhum momento mostra remorso pelas muitas vidas que ele tira no decorrer da história. Um paralelo interessante, e que mostra um ponto de vista que eu mesmo nunca parei para pensar – Tony Stark, com o reator de energia em seu peito poderia ser encarado como uma aberração aos olhos de outros? Sua preocupação com as pessoas o impede de ver seu próprio egoísmo? Neste caso, qual seria a diferença entre Tony e Ezekiel. Talvez a diferença fique claro quando vemos apenas a linha que define o bem e o mal, mas pode haver algo mais. Gosto dos desenhos do Larroca, bem realistas, embora ele, sempre que possível, procura economizar nos detalhes de plano de fundo, mas faz bom uso das cores. Uma excelente história, que ainda teve a participação mais do que especial do Homem-Aranha na edição final. Leitura recomendada.

Por Roger

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here