Ostras são daqueles alimentos que nunca tive vontade de comer. Deve ser algo do meu íntimo, do meu lado ibérico. Não sei, mas o livro Gostar de ostras, livro que a Rocco está lançando neste mês, traz a curiosidade por trás do título e da iguaria.

O livro em questão é do escritor, tradutor e jornalista Bernardo Ajzenberg, traz a história de um jornalista de seus trinta e poucos anos, solteiro e com o tédio batendo a sua porta, sua vida insossa é virada ao avesso por um  espalhafatoso casal de franceses octogenários, Marcel e Rachelyne Durcan, bon vivants que invadem sua privacidade para mostrar um lado da vida desconhecida ao jornalista.

Pela sinopse da editora, o cotidiano de Jorge, o vizinho do casal de idosos, é desordenado e o autor com sua prosa ao mesmo tempo firme e sensível, envolve o leitor com a história dessa amizade improvável, que levará os Durcan a revisitar seu passado difícil, incluindo os motivos que fizeram com que deixassem seu país, e que mostrará a Jorge que a vida pode ser mais desafiante e colorida do que ele se acostumou a imaginar.

Louco para ler essa história, em especial, pelo passado judeu que encerra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here