Bem, você foi avisado no título, portanto se continuar lendo, é por sua conta e risco.

À medida em que os dias passam, o final da temporada 7 de The Walking Dead se aproxima cada vez mais. A guerra entre Rick e Negan está chegando, e esse último episódio promete conter a ação épica que todo mundo tem esperado nessa temporada.

Além de alguma ação louca – e provavelmente uma grande morte ou duas – ninguém tem certeza do que esperar desse final. Há diversas pontas soltas, e uma infinidade de resultados possíveis para as histórias individuais.

No entanto, Andrew Lincoln (Rick) finalmente deu aos fãs um vislumbre sobre uma possível cena final. Se essa cena acontecer, você pode apostar que a temporada vai terminar com o público pulando para cima e para baixo e torcendo com muita emoção.

Durante uma entrevista com a LA Times , Lincoln estava falando sobre as dificuldades das filmagens na temporada passada. Depois de revelar o quão difícil eram muitas das cenas, um acordo feito com Scott Gimple (produtor da série) parecia manter o ânimo do ator.

[ALERTA DE SPOILER ] “Durante toda a temporada, continuei dizendo a Scott.”; contanto que você me dê uma cena do Discurso do Dia de São Crispim, do Henrique V (de Shakespeare) em algum momento no futuro, eu vou adorar fazê-la. Então essa cena vem chegando.

Se você não estiver familiarizado, Henrique V deu o infame discurso do Dia de São Crispim na peça clássica de Shakespeare. Antes de conduzir o maltratado exército inglês à guerra contra a França, Henrique V dirigiu-se a seus homens dizendo:

Quem expressa esse desejo? Meu primo Westmoreland? Não, meu simpático primo; se estamos destinados a morrer, nosso país não tem necessidade de perder mais homens do que nós temos aqui; e , se devemos viver, quanto menor é o nosso número, maior será para cada um de nós a parte da honra. Pela vontade de Deus! Não desejes nenhum um homem a mais, te rogo! Por Júpiter! Não sou avaro de ouro, e pouco me importo se vivem às minhas expensas: sinto pouco que outros usem minhas roupas: essa coisas externas não encontram abrigo entre as minhas preocupações; mas se ambicionar a honra é pecado, sou a alma mais pecadora que existe.

 Não, por fé, não desejeis nenhum homem mais da Inglaterra. Paz de Deus! Não quereria, pela melhor das esperanças, expor-me a perder uma honra tão grande, que um homem a mais poderia quiçá compartir comigo. Oh! Não ansieis por nenhum homem a mais! Proclama antes, através do meu exército, Westmoreland, que aquele que não for com coração à luta poderá se retirar: lhe daremos um passaporte e poremos na sua mochila uns escudos para a viagem; não queremos morrer na companhia de um homem que teme morrer como companheiro nosso.

 O dia de São Crispim: este dia é o da festa de São Crispim; aquele que sobreviver esse dia voltará são e salvo ao seu lar e se colocará na ponta dos pés quando se mencionará esta data, ele crescerá sobre si mesmo ante o nome de São Crispim. Aquele que sobrevier esse dia e chegar a velhice, a cada ano, na véspera desta festa, convidará os amigos e lhes dirá: “Amanhã é São Crispim”. E então, arregaçando as mangas, ao mostrar-lhes as cicatrizes, dirá: “Recebi estas feridas no dia de São Crispim.”

 Os velhos esquecerão; mas, aqueles que não esquecem de tudo, se lembrarão todavia com satisfação das proezas que levaram a cabo naquele dia. E então nossos nomes serão tão familiares nas suas bocas com os nomes dos seus parentes: o rei Harry, Bedford, Exeter, Warwick e Talbot, Salisbury e Gloucester serão ressuscitados pela recordação viva e saudados com o estalar dos copos.

 O bom homem ensinará esta história ao seu filho, e desde este dia até o fim do mundo a festa de São Crispim e Crispiano nunca chegará sem que venha associada a nossa recordação, à lembrança do nosso pequeno exército, do nosso bando de irmãos; porque aquele que verter hoje seu sangue comigo, por muito vil que seja, será meu irmão, esta jornada enobrecerá sua condição e os cavaleiros que permanecem agora no leito da Inglaterra irão se considerar como malditos por não estarem aqui, e sentirão sua nobreza diminuída quando escutarem falar daqueles que combateram conosco no dia de São Crispim.

O discurso é considerado como um dos melhores da história, e conseguiu transpirar vida, assim como a esperança, em cada soldado no campo de batalha.

Se Rick está querendo fazer este tipo de discurso, significa que a guerra chegou. Significa também que Alexandria sente que pode finalmente derrotar Negan. Se este discurso acontecer no final do episódio, não há dúvida de que os fãs vão deixar a temporada sete com um humor muito diferente daquele em que começaram.

Ou seja, mais uma vez a temporada vai acabar no ápice para nos deixar “na vontade” até o início da próxima temporada. Nós aqui do Multiverso News não vamos perder esse episódio por nada. Só lembrando que o Season Finale será exibido na FOX, as 22:30 no próximo domingo 2/4. E caso a gente descubra mais alguma novidade, postaremos aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here