A editora Moinhos traz Sorte, novo livro de Nara Vidal, tem como cenário Brasil (ou Hy-Brasil), uma ilha mítica na costa irlandesa onde o mar tem cor de chumbo. Uma ilha da fantasia, de mentira e que fundamenta sua existência numa ilusão. Misteriosamente, quem insiste em explorar Brasil, acaba enfeitiçado e olhos coloridos aparecem na família de quem tentou desvendar a ilha. Brasil é também para onde segue a família de Margareth Cunningham, fugida da fome da batata na Irlanda em 1827, aportando no Rio de Janeiro em plena Guerra da Cisplatina e Primeiro Reinado. A opressão católica em comum nos dois países, força a narradora das duas primeiras partes da história a deixar, grávida, a família e a amizade com a escrava Mariava para se abrigar numa casa, na serra fluminense, comandada por freiras que vendem os bebês das “mulheres caídas” que carregam vergonhas nas barrigas. A imprevisibilidade de um ato da escrava Mariava leva o leitor a testemunhar a vida de dois filhos, irmãos em amizade, um branco e um negro que seguem sua sorte, seu destino por sertões de Minas Gerais. Ciço e Mané levam adiante o mito da terra mítica, feita de mentiras e ilusão: Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here