Em 2017 aos 69 anos falecia o artista falecia Bernie Wrightson por causa de um câncer. Em 2012, começou com o escritor Steve Niles, uma sequência de Frankenstein, o moderno Prometeu, novela que Bernie já teria ilustrado nos anos 1970.

Frankenstein Alive, Alive!, publicado pela IDW, contava com três capítulos desenvolvidos pela dupla e, quando receberam a notícia da perda do ilustrador, Niles junto a editora realizariam um último capítulo para a mesma. Sem os lápis de Bernie Wrightson, parecia difícil terminar a historia, mas a editora elegeu Kelley Jones para finalizar a obra.

O estilo de Kelley Jones não é tão potente e impressionante como o de Wrightson, mas é uma boa escolha, já que seu traço possui similitude com o mestre falecido. Além disso, como o próprio Jones afirmou após a morte de Bernie, foi influenciado profundamente desde que descobriu as história do Monstro do Pântano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here