Eduardo Spohr comemora 10 anos do lançamento de “A Batalha do Apocalipse” com evento em São Paulo

Em 2010, Eduardo Spohr publicou na Verus “A batalha do Apocalipse”. O livro, que havia sido lançado de forma independente em 2007 pelo site Jovem Nerd – portal de notícias e entretenimento sobre a cultura pop – já mostrava a que veio: mais de quatro mil exemplares vendidos em apenas três meses em uma tiragem bancada pelo próprio autor. Na Verus, uma editora com distribuição nacional, o sucesso foi arrebatador. A obra alcançou as listas de best-sellers dos principais veículos, no mesmo ano de lançamento ganhou edição especial com capítulos extras e hoje já soma mais de 518 mil exemplares vendidos.

A batalha do Apocalipse” foi a estreia de Spohr na literatura fantástica nacional, que ganhava maior visibilidade na década de 2000. Com inspirações em filmes como “Anjos rebeldes”, HQs, animes e, claro, no universo do RPG, a história gira em torno de Ablon, um anjo renegado que vive o dilema de não poder se juntar às tropas do Bem, mas que também não quer ceder às tentações do Mal.

Após a criação da Terra, Yahweh, nomenclatura de Deus, descansa em seu último dia, que tem duração bem maior que as 24 horas terrestres. Neste período, cinco arcanjos – a maior hierarquia angélica – assumem as responsabilidades do universo: Miguel, Gabriel, Rafael, Uziel e Lúcifer. A tirania dos arcanjos gera uma rebelião entre os demais anjos, entre eles, Ablon. Porém, a conspiração fracassa e os participantes são expulsos do plano onde habitam e são obrigados a viver junto dos humanos.

O autor aprofunda a história através de flashbacks que levam o leitor por civilizações antigas como Babilônia, Roma e Terra Média. Apesar de os personagens centrais de “A batalha do Apocalipse” serem anjos e demônios, este é um livro sobre questões humanas, uma jornada de conhecimento recheada de lutas épicas.

Carioca, fã de Bernard Cornwell e nerd assumido, Eduardo Spohr já deixou a sua marca na história do mercado literário brasileiro e vai alcançar em breve a marca de um milhão de livros vendidos. Atualmente são mais de 970 mil, considerando a sua tetralogia. Spohr já lançou “A batalha do Apocalipse” também na Turquia, na Holanda e em Portugal.

Eduardo Spohr tem um público diversificado e é a prova de que literatura fantástica pode interessar a leitores de todos os gêneros e faixas etárias. Suas palestras são muito concorridas e sempre lotam. Nas Bienais do Livro que já participou, autografou durante horas, em cada sessão, para milhares de fãs. Muitos deles levam o mesmo livro para ser assinado mais uma, duas, três vezes, com a data de cada evento.

“O que proporcionou essa diversidade de público, ao meu ver, foi o acesso mais fácil às minhas obras, mas também gosto de pensar que as histórias que escrevo são capazes de tocar qualquer um que esteja disposto a escutá-las. Pelo menos, é isso o que eu tenho em mente ao escrever: tento abordar, através das mitologias, aspectos que sejam comuns e universais, temáticas que apesar da sua “capa” fantástica possam ser entendidas e vivenciadas por todos”, disse o autor.

Para comemorar os 10 anos do livro “A batalha do Apocalipse”, Eduardo Spohr estará, às 19h, no Teatro Maria Della Costa, em São Paulo, para um bate-papo seguido de sessão de autógrafos. Os membros do Jovem Nerd, Deive Pazos e Alexandre Ottoni também participarão do encontro.

“Nos dez anos da primeira publicação de “A batalha do Apocalipse”, só o que eu tenho a fazer é agradecer aos meus leitores. Foram eles, antes de todos, que me proporcionaram viver como escritor e continuar contando as minhas histórias. Espero que o nosso encontro em dezembro seja uma celebração dessa união, entre autor, leitor, a galera do Jovem Nerd, que acreditou em mim, e a editora Record, que topou contratar os meus livros e levá-los às livrarias. O sentimento é de gratidão por todas essas pessoas.”, disse Spohr.

Sobre o autor:

Eduardo Spohr nasceu em junho de 1976, no Rio de Janeiro. Filho de piloto de avião e de uma comissária de bordo, teve a oportunidade de viajar pelo mundo, conhecendo culturas e povos diferentes. A paixão pela literatura e o fascínio pelo estudo da história o levaram a cursar comunicação social. Formou-se pela PUC-Rio em 2001 e se especializou em mídias digitais. Trabalhou como repórter no Cadê Noticias, StarMedia e IG, como analista de conteúdo do iBest e depois como editor do portal Click21.

Serviço:

Bate Papo – 10 anos Batalha do Apocalipse
03/12 Teatro Maria Della Costa, 11h
R. Paim, 72 – Bela Vista, SP

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here