Cartunista aborda desafios da vida adulta e transtornos psíquicos em livro

A transição para a vida adulta é cheia desafios. Ainda mais em tempos de redes sociais. Com uma enxurrada de fotos e posts, não é difícil acabar se comparando com os outros e, eventualmente, achar que está ficando para trás. Com seus 20 e muitos anos, a cartunista Beth Evans já passou por isso algumas vezes. No perfil do Instagram “Beth draws things”, ela ilustra e escreve suas histórias e experiências, que foram agora reunidas no livro Diário de uma ansiosa ou como parei de me sabotar (Galera Record).

Mesmo falando de temas sérios, como distúrbios de ansiedade, TOC e depressão, Beth não perde a leveza.  Alternando textos e desenhos, ela dá uma série de conselhos sobre como cuidar de si mesmo, procurar ajuda e passar por aqueles dias mais difíceis com a compreensão de que não há problema em não estar bem todos os dias.

“Às vezes a gente se prende à ideia de que amor próprio é achar que somos incríveis 100% do tempo. Muitas vezes são coisas bem menos impressionantes, como tratar a si mesmo com respeito ou impedir nosso cérebro de se atacar. Em um mundo em que somos ensinados a seguir um outro tipo de perfeição, ver beleza, às vezes na imperfeição, é o melhor a fazer”, escreve.

“Diário de uma ansiosa ou como parei de me sabotar” chega às livrarias neste mês de setembro pela .

Beth Evans é ilustradora e quadrinista. Ela gosta de usar o Instagram, Twitter e Tumblr como meio de compartilhar seu humor um tanto peculiar com o mundo. Beth vive em Chicago e adora usar pijamas grandes demais enquanto desenha quadrinhos que capturam perfeitamente aqueles sentimentos difíceis de explicar.

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você não está conectado à internet