AVEC Editora lança “Tê Rex” que reúne trabalho de Marcel Ibaldo e sua filha

Tê Rex: Spoilerfobia é uma série de tiras em quadrinhos roteirizada e idealizada pelo quadrinhista Marcel Ibaldo, com arte de sua própria filha Marcelli Ibaldo, com seus 11 anos, e que é publicada online há pouco mais de um ano.


A Tê Rex é uma série de tiras em quadrinhos protagonizada por uma tiranossaura nerd que habita entre quadrinhos, livros, filmes, seriados e cultura geek, aprendendo a lidar com preconceito e dilemas comuns a pessoas não pré-históricas de hoje em dia, em uma trama ambientada na Pré-História que se assemelha demais aos dias que vivemos.

“Nesse ambiente insólito e familiar a nós, a tiranossaura do título aprende ao longo do difícil desafio que é crescer. Desse modo, além do entretenimento inerente a uma série de tiras em quadrinhos, esperamos que os questionamentos ressoem na mente de quem mergulhar nessa Pré-História nerd da ‘Tê Rex’”, explica Marcel.

O Mestre e a Pupila

A ideia inicial da sério surgiu quando Marcel observava sua filha desenhando e lendo quadrinhos – ela criou suas primeiras HQs com cinco anos de idade! “Isso me motivou a criar um projeto que aliasse os interesses dela (dinossauros, cinema, séries, rock’n roll) à produção de quadrinhos. Algo muito descompromissado, mas que evoluiu para algo muito maior, e que além de já ter conquistado um público maior do que a gente poderia imaginar, agora chega ao livro impresso nessa obra viabilizada pelos fãs no site de financiamento coletivo Catarse e publicada pela AVEC Editora”, conta o artista.

Referências não faltam em “Tê Rex: Spoilerfobia”, principalmente se tratar de uma obra centrada no mundo nerd, havendo citações a inúmeros ícones da cultura pop:

“Sendo provavelmente o mais marcante dessa primeira temporada a cinessérie de ficção científica Planeta dos Macacos, da qual nós dois somos fãs. Com certeza muita ficção científica, obras de literatura fantástica e os clássicos das tiras em quadrinhos, sendo que posso destacar Planeta dos Macacos, Jurassic Park, Senhor dos Anéis, Crônicas de Nárnia, Calvin e Haroldo, Recruta Zero, Valente, Armandinho, e muitos, muitos outros mesmo”.

Sim! Ela só tem 11 anos, mesmo!

Para Marcelli, a artista de “Tê Rex”, foram muitos desafios e aprendizados sobre como contar uma história através dos quadrinhos.

“A Tê Rex me ajudou a superar os desafios, que passam pela criação a lápis das tiras e artes originais, também o character design, além de também ter a dificuldade na arte final que no início eu errava pra caramba! Mas eu fui aprendendo e hoje estou melhor. Bem, por último eu não posso esquecer de citar a dificuldade de criar os personagens novos com espécies variadas. Por sorte, muitos livros e filmes me ajudaram e ainda me ajudam nesse processo. No fim, acabei redesenhando quase todas as tiras especialmente pro livro por perceber nessa evolução que os desenhos antigos não representavam o meu estilo atual”, com muito entusiasmo, ela explica seu processo criativo como uma artista de longa carreira.

Entusiasmada, ela é só empolgação quando fala de uma conquista tão importante para um artista tão promissora:

“Eu pirei muito quando soube que a AVEC Editora se interessou em publicar a ‘Tê Rex’. Isso me inspira muito a continuar aprendendo e treinando para publicar novos trabalhos no futuro. Para mim é algo maluco tão jovem já estar alcançando isso e acredito que pode abrir muitas portas no futuro em uma área que eu amo tanto”, responde Marcelli.

De acordo com a dupla criativa, o processo de trabalho pai e filha foi o mais natural possível. Os dois conversavam o dia todo e passavam muito tempo assistindo os mesmo conteúdo, ou fazendo música (além de artista, a Marcelli toca bateria, teclado, ukulele, e está aprendendo violão, e o Marcel toca teclado, piano, violão, ukulele e harmônica).

“A criação da série passou a ser mais um motivo para que passemos o tempo juntos. As temáticas que trabalhamos são interesses de ambos, e desde as primeiras ideias de roteiro, passando pelo desenho e arte-final da Marcelli, e por fim as cores que ela pinta na aquarela, todo o processo acaba sendo uma diversão que encaramos com postura profissional”, detalha o pai orgulhoso.

Por isso, os desafios de criar uma série semanal são diminuídos e substituídos por momentos de descontração em que um roteiriza e o outro vai desenhando na mesa ao lado, com uma troca de ideias constante.

O álbum Tê Rex: Spoilerfobia está à venda nas principais livrarias do Brasil. Se você prefere comprar pela internet, no site da AVEC editora é possível comprar um exemplar para você.

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here