DC reestrutura suas publicações e acaba com o selo Vertigo

Foi há 26 anos, quando Karen Berger lançou a linha Vertigo, o selo adulto da DC Comics. Foi onde surgiram obras como Preacher, Watchmen ou o Monstro do Pântano. Ajudaram muito no desenvolvimento do conceito de narrativa gráfica que conhecemos hoje. Há meses, rumores de seu fim ocorriam e tudo foi confirmado: a DC anunciou uma reestruturação de seu conteúdo e parte dessa mudança é o fim da Vertigo em 2020, junto com outros dois selos, DC Zoom e DC Ink, que também desaparecerão, focados no público pré-adolescente e adulto jovem, respectivamente .

Assim, a partir de 2020, todas as publicações da DC serão incluídas em três selos: DC Kids, DC e DC Black Label. O primeiro é voltado para crianças entre 8 e 12 anos, DC continuará sendo o principal universo e a DC Black Label se tornará a linha adulta da editorial. Para o editor, essa mudança implica uma organização maior focada em idades e estágios e, a partir daquela decisão, cada trabalho será incluído em um desses três segmentos.

Essa mudança é atribuída, entre outras coisas, à passagem do tempo. Dan DiDio, co-editor da DC argumenta que a Vertigo foi criada para incluir conteúdo adulto que é muito mais aceito hoje e, portanto, não é necessário. DiDio concentra a afirmação principalmente no fato de que essa medida ajudará a dar clareza à marca DC e cobrirá todo o espectro etário de seus leitores. É dispensado o selo que apostou um roteiro mais adulto que, sem dúvida, ajudou a configurar o quadrinho até hoje.

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here