This War of Mine chega ao Brasil em versão para jogo de tabuleiro

O anúncio que estremeceu a comunidade boardgamer em 2018 chegou ao Brasil. A Galápagos traz This War of Mine, que tem o mesmo título do jogo homônimo para videogame, leva os participantes a imergirem em uma narrativa que vai mexer com as emoções. No jogo, as pessoas controlam um grupo de sobreviventes numa zona de guerra. Para sair com vida é preciso resistir ao frio, fome, sede, doenças, depressão, ao ataque de outros grupos e a ameaças diversas.

This War of Mine é extremamente imersivo e realista; uma experiência única que provoca a reflexão sobre as condições da guerra e envolve difíceis decisões morais. Por isso, é indicado para pessoas acima de 18 anos. De 1 a 6 jogadores, o jogo é cooperativo e funciona tanto em grupo como em uma experiência solo. As partidas são cheias de história e levam de 45 a 120 minutos.

Essa adaptação para board game é baseada em um dos maiores indie-games dos últimos anos e oferece uma experiência que é difícil de encontrar em qualquer outro jogo de tabuleiro. This War of Mine adota o conceito de ‘monte e jogue’, sem necessidade de ler o manual para começar a jogar.

Das telas para as mesas, noticias de mais jogos de tabuleiro chegando

Uma série de jogos de videogame têm sido adaptados para a versão boardgame. É o caso do Civilization: Um Novo Amanhecer, recém-lançado pela Galápagos. Um jogo de conquistas, exploração, combate e poder, de 2 a 4 jogadores, que é ideal para quem gosta de se sentar à mesa e curtir um excelente jogo de estratégia.

 

 

 

 

A empresa também anunciou a vinda para o Brasil do Fallout: Board Game. O jogo permite aos fãs explorarem, por meio de miniaturas ricas em detalhes, cartas e tabuleiro de alta qualidade de impressão, um mundo desolado por um conflito nuclear, enquanto precisam lutar contra outras facções que também tentam sobreviver. O jogo, para até quatro pessoas, é cooperativo e apresenta dilemas em que o grupo vai tomar decisões que vão afetar toda a história que se desenrola ao longo da partida.

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here