(Melhores do Ano de 2015) Planeta Comenta DC no Multiverso: Especial – Invasão

Invasão foi uma minissérie em três edições escrita por Keith Giffen, Bill Mantlo e desenhos de Todd McFarlane e Bart Sears, além de vários títulos relacionados à saga, lançado em 1988.

3337751

Nove raças alienígenas – Okaara, Durla, Khúndios, Daxam, Psíons, Thanagar, Cidadela, Gil Dishpans, encabeçados pelos Domínions concluem que a Terra é um ninho produtivo de super seres e decidem que é hora de eliminar essa “ameaça” a esses povos.

Na verdade, os planos dos domínions é simplesmente estudar os meta-humanos a fim de se aproveitar de suas variações genéticas para benefício próprio. Tanto é que os domínions convencem seus aliados a atacarem a Austrália primeiro. O raciocínio é fazer com que os humanos achem que se os invasores conseguiram dominar um continente tão pequeno de modo tão fácil, eles teriam condições de dominar o mundo todo, mas na verdade, os domínions querem preservar os super seres. Por outro lado, as outras raças não sabem disso, e tem como único objetivo acabar com os poderosos neutralizando seu fator genético deixando-os sem poderes e depois erradicar todos.

Mesmo com a Austrália dominada e os invasores exigindo que os governos mundiais entreguem seus heróis, a resposta é não e começa um plano de retaliação liderada por General Eiling, Capitão Átomo, Amanda Waller e Maxwell Lord à frente e contando não somente com a ajuda dos heróis, mas com o apoio de vilões também, como o Esquadrão Suicida. As batalhas quês e seguem são avassaladoras e se estendem em todas as outras revistas da DC na época, além da saga principal mostrar Superman e outros heróis invadindo a Austrália, Aquaman liderado o ataque pelo mar e Flash e Caçador em Cuba enfrentando durlanianos.

Num dado momento os daxamitas são salvos pelo Superman e decidem mudar de lado. As outras raças da aliança descobrem os verdadeiros planos dos domínions e se resolvem se render, menos os khúndios e os próprios domínions.

Depois disso, antes da edição #3, os outros títulos mostram os heróis lidando com as consequências da invasão, porém todos terminam com uma espécie de inversão atmosférica que deixa tudo na escuridão. Na verdade, trata-se de um domínion de uma casta inferior que ativa uma bomba genética que descontrola os poderes dos meta-humanos e por fim leva à morte – tudo que os domínions não queriam. O cientista da casta inferior é preso pelos seus superiores.

À medida que aumenta a quantidade de super seres doente e até morrendo, um grupo de heróis formado por Hal Jordan, Guy Gardner, Caçador de Marte, Soviete Supremo, Starman e Homem-Robô, tendo a ajuda posterior do Superman e dos Omega-Men invadem o planeta dos domínions e J’onn J’onnzz consegue acessar mente do prisioneiro para conseguir a fórmula do antídoto. Superman lança uma bomba contendo o antídoto para salvar toda a população meta-humana.

Uma ótima saga de ficção que mostra a Terra sendo invadida por uma variedade de raças e os heróis (e até vilões) combatendo com força física e muita estratégia. Foi uma das poucas sagas lançadas em que os outros títulos, que são muitos, são tão importantes quanto a saga principal. Isso faz com que as histórias complementares (os tie-ins) sejam igualmente importantes e com boas histórias, e vale a pena ler tudo. Além das três edições de Invasão, vale a pena ler também: Flash #21, 22; Mulher-Maravilha #25, 26; Nuclear #81, 82; Caçador #8, 9; Superman #26, 27; Aventuras do Superman #449; Patrulha do Destino #17, 18; Liga da Justiça #22, 23; Eléktron #7, 8; Starman #5, 6; Xeque-Mate #11, 12; Capitão Átomo #24, 25; Detective Comics #595; Homem-Animal #6, 7; Espectro #23, 24; Esquadrão Suicida #23.

Por Roger

 

 

SHARE

Colecionador de HQs Marvel desde 1981 quando comprei minha primeira HQ Heróis da TV Nº 21 pela Editora Abril e HQs DC desde 1984 quando a Abril lançou os três títulos: Super-Homem, Batman e Heróis em Ação. Durante a década de 90, por motivos pessoais, fiz uma pausa, mas retornei em 2000 lendo algumas histórias do universo Ultimate.