Livro de estreia aborda sistema prisional e judiciário

A Nau editora publica O cozinheiro de Bangu, estreia do publicitário Wagner Fontoura e conta a história de seu alter ego, José, um executivo de meia-idade que está reconstruindo sua vida pessoal e profissional na cidade de São Paulo.

O ponto de partida para o livro é quando José recebe a notícia de que seu filho mais novo foi preso por tráfico de drogas. Inspirada em fatos da biografia do autor, a história de O Cozinheiro de Bangu foi ficcionalizada e ganhou vida própria, mas manteve o estilo folhetinesco inerente à estrutura do diário que lhe serviu de base. Muito além do drama provocado pelo acontecimento que vem abalar a estabilidade de uma família de classe média alta, O Cozinheiro de Bangu tangencia questões complexas e muito atuais, relacionadas às atitudes sociais em relação às drogas – lícitas e ilícitas –, à perversidade da política de encarceramento, aos vícios e subjetividades no sistema judiciário, à associação entre organizações criminosas e entidades religiosas, às configurações familiares que escapam aos papéis de gênero tradicionais e aos relacionamentos afetivo-sexuais fora da norma hetero-monogâmica

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here