Literatura marginal de Fabio da Silva Barbosa expondo as entranhas

Fabio da Silva Barbosa, já conhecido por trabalhos como o zine Reboco Caído (entre outros), lança novo livro com um olhar diferenciado sobre os que são jogados à margem desde o nascimento.

Vomitando Sangue registra a realidade de muitos. A obra põe no centro os frutos da exploração e da exclusão, os que estão fora da rede de produção e consumo, os que têm de se virar para sobreviver. Em tempos de pessoas bradando que nossa bandeira nunca será vermelha, o livro mostra que nossa bandeira já é vermelha há muito tempo. Não estamos falando do vermelho socialista, mas do vermelho do sangue. Sangue dos rejeitados por uma sociedade que prefere fingir que estes não existem. É neste ponto que o trabalho de Fabio se destaca.  É o registro do Brasil que o Brasil não quer ver. É retirar o que é varrido para baixo do tapete e servir como prato principal. O registro dos que são massacrados pela miséria cotidianamente, buscando formas de escapar do horror que ela trás consigo. A miséria não só da falta de dinheiro, mas da falta de comida, de moradia, de saneamento, de informação, de opção…. Personagens que sofrem de solidão, baixa (ou nenhuma) autoestima, desilusões… Marcados por uma existência sombria. Nascidos nos restos e sobrevivendo deles. Sobreviventes dos escombros sociais. Um livro duro, como a realidade que retrata. Personagens cativantes driblando constantemente as armadilhas postas pelos caminhos. Saindo de uma para cair em outra. Um universo que passa longe do termo escolha. Uma leitura para quem tem estômago forte, nada recomendável para quem deseja momentos relaxantes e de divertimentos. Tensão do início ao fim. Vidas em conflito com a existência imposta como a única aceitável. O livro está saindo pela editora Candeeiro Cartonera e pode ser adquirido com a editora (https://pt-br.facebook.com/candeeirocartonera/) ou direto com o autor ([email protected])

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here