Com quase 80 anos de história de publicação, Dick Grayson é um personagem que tem muita história sob seu cinto. Sua longevidade é tudo menos um acaso. Ele tem sido mantido por um constante momento evolutivo e definido por uma transição entre o manto de super herói, empregos civis, um tipo conturbado de relação familiar com o Batman e um elenco rotativo de amigos íntimos e família sempre em crescimento.

Asa Noturna é um cara complicado, multifacetado e com um passado igualmente complicado.Agora, sem mais delongas, aqui estão 16 coisas que você nunca soube sobre o vigilante mascarado:

1- O Cara das Artes

Depois de se estabelecer em Nova York após os eventos de “Crise Infinita” e “Um Ano Depois”, Dick achou-se na necessidade de uma nova base de operações. A solução veio na forma de um museu de arte em Nova York, chamado The Cloisters, com uma rede maciça de cavernas tecendo ao redor por baixo dele. Tudo o que Dick tinha que fazer era entrar e ocupar uma posição de curador do museu, a fim de começar a trabalhar cultivando o sistema de cavernas e a torre do museu histórico como sua.

Isso, naturalmente, significava que ele tinha que realmente começar o trabalho primeiro – algo que talvez provou ser um pouco mais complicado do que ele estava esperando, mas felizmente para ele, os anos de treinamento em pesquisa e trabalho de detetive sob a tutela do Batman valeu a pena.

 Dick mais tarde pediu ajuda do Lanterna Verde John Stewart como arquiteto e a Sociedade de Justiça como equipe de construção para ajudar a construir sua nova base em tempo recorde … o que acabou sendo apenas rápido o suficiente para que Dick usasse suas novas escavações por cerca de um ano antes que ele voltasse a Gotham após “Crise Final”.

2 – O Cara da Moda

Asa Noturna é bem reconhecido pelos fãs como um dos super-heróis masculinos mais sexy do planeta, mas você sabia que ele uma vez trabalhou como modelo masculino?

Após os eventos de “Crise Infinita”, Dick se mudou do recém-nivelado Bludhaven para NYC em um esforço para cultivar um novo começo. Durante este tempo, ele junta-se a uma designer de moda chamada Cheyenne. Quando ele vai visitá-la em seu escritório,um fotógrafo olha para ele e diz – muito para seu desagrado – “Oh meu Deus, ele é perfeito!”.

Assim, começou a breve carreira de Dick no mundo da moda. Chegou até a passarela vestindo nada menos que uma vestimenta inspirada pela mais nova sensação de Nova York: Asa Noturna. Bom, até que não foi tão ruim como poderia ter sido…

3 – Garoto colegial

Em 1969, os  títulos “Batman” estavam passando por algumas mudanças dramáticas. O fenômeno da cultura pop de “Batman 66 ” abalou a indústria de quadrinhos, e o título ainda estava sentindo os efeitos. O status quo precisava de alguma atualização séria.

Por isso, em “Batman” # 217, Frank Robbins e Dick Giordano deram o primeiro passo em sacudir as coisas oficialmente “permitindo” Dick se formar no Gotham High School e deixar o ninho, ou melhor, a caverna. Era, aparentemente, a hora do Robin ir para a faculdade. Ele foi aceito na Universidade de Hudson – a futura casa educacional e profissional de cientistas do Universo DC, como o Dr. Martin Stein (também conhecido como Firestorm) e Caitlin Snow (Killer Frost).

Depois de um adeus lacrimoso, Dick saiu da mansão de uma forma totalmente amigável, enquanto a equipe editorial, sob a orientação de Denny O’Neil, apresentou suas mudanças propostas na época para o universo do Morcegão.

4 – O Espião

Com Tom King, Tim Seeley e Mikel Janin, as habilidades de Dick como prodígio foram colocadas ao último teste: ir a fundo para se infiltrar em uma organização internacional chamada Spyral. E para tornar as coisas ainda piores? Juntar-se e ganhar a confiança de Spyral exigiu que ele fingisse sua morte, deixando ninguém além de Bruce, e curiosamente, Lex Luthor, ciente da verdade. Desnessesário será dizer que todo o esforço não foi uma tarefa fácil.

A posse de Dick em Spyral o empurrou para os limites de sua zona de conforto em termos de ética e moralidade, mas também forneceu o terreno para alguns novos aliados duradouros na forma dos Novos 52, formando assim não só novas alianças, como também novos laços de amizade.

5 – Bat-Substituto

Embora Dick tenha dito várias vezes que ele não está totalmente confortável com a idéia de “substituir” Batman, ele entrou no papel em duas ocasiões distintas. Sua primeira temporada sob o manto do morcego veio logo após a desastrosa volta de Azrael em um evento de autoria de Chuck Dixon, Alan Grant e Doug Moench conhecido como “Batman: A Queda do Morcego”, para limpar a bagunça que Azrael deixou ao lado atual Robin, Tim Drake.

Eventualmente, Bruce foi capaz de retornar e recuperar o manto, permitindo que Dick voltasse a ser o Asa por quase uma década até que “Crise Final” deixou o mundo na necessidade de um substituto para o Batman novamente. Desta vez, Dick teve que lutar em uma briga de pretendentes antes que ele pudesse repetir seu papel como o Cavaleiro das Trevas.

Dick continuaria sendo Batman, ao lado de Damian Wayne como Robin, mesmo depois que Bruce voltasse, quando Bruce se tornou o Batman atuante de times como a Liga da Justiça enquanto Dick permaneceu como o Batman de Gotham City. Este arranjo durou vários meses até que os eventos de “Flash Point” veio a restabelecer a continuidade do Universo DC.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here