Selecionei cinco Longas de animações japonesas que eu gosto muito e que são tão bons, que todo mundo deveria conhecer no Top MN de hoje. Se você quer sair do mais do mesmo das animações infantis, esse é o post certo pra você.

– 5 Centimeters per Second (Cinco Centímetros por Segundo)

O longa é dividido em Três partes: Cherry Blossom, Cosmonaut e 5 Centimeters Per Second, que contam a história de dois amigos Akari e Takaki, que sempre foram inseparáveis, até Akari ter que se mudar a uma nova cidade, para acompanhar os pais. Os dois convivem com a saudade, até Akari fazer uma última visita. Há também um livro que estende a história e uma adaptação em mangá da animação (inclusive eu li o mangá antes de conhecer a animação e não vou me prolongar mais porque logo mais farei um review dele).

– Paprika

Num futuro próximo, o Dr. Tokita (Tôru Furuya) inventa um poderoso aparelho chamado DC-Mini, que torna possível o acesso aos sonhos das pessoas. Sua colega, a Dra. Atsuko Chiba (Megumi Hayashibara), psicoterapeuta e pesquisadora de ponta, desenvolve um tratamento psiquiátrico revolucionário a partir do aparelho. Mas, antes de seu uso ser sancionado pelo governo, o DC-Mini é roubado. Quando vários dos pesquisadores do laboratório começam a enlouquecer e a sonhar em estado de vigília, Atsuko assume seu alter-ego, Paprika, a bela “detetive de sonhos”, para mergulhar no mundo do inconsciente e descobrir quem está por trás da tragédia. O longa é baseado no livro de mesmo nome, escrito por Yasutaka Tsutsui

– Metrópolis

Metrópolis é uma cidade futurista onde os humanos e os robôs vivem juntos. O local é dominado pelo imenso edifício Ziggurat, onde mora a elite da sociedade, já os pobres são condenados à vida subterrânea. Enquanto detetive Shunsaku Ban e seu sobrinho Kenichi investigam sobre o tráfico de órgãos, eles descobrem a existência do cientista rebelde Laughton e de sua cria, Tima, uma garota-robô destinada a tomar Ziggurat. A animação é baseada em um mangá do Mestre Osamu Tezuka.

 

– Hadashi no Gen (Gen pés desalços)

Conhecido também como Barefoot Gen, a animação é uma adaptação do mangá homônimo, escrita por Keiji Nakazawa. A trama de Hadashi no Gen é meio autobiográfica, porque o autor foi um dos sobreviventes da bomba atômica no Japão. Ambientado na época da segunda guerra mundial e dividida em duas partes, a animação conta a história de Gen, um garoto que vive com sua família em Hiroshima quando a bomba atômica foi lançada pelos americanos. Gen pés descalços conta o antes o durante e o depois desse acontecimento dramático e terrível. Existem muitos relatos sobre isso em diversos formatos, livros, filmes, dramas, mas nenhum comoveu o mundo como o de Keiji Nakazawa, autor do mangá. Ele retrata a extensão da devastação da explosão da bomba atômica em diversos quadros explícitos e sinceros, que entraram pra história dos quadrinhos como um dos relatos mais fiéis já feitos sobre o evento. Sendo bem sincera, é impossível recomendar essa obra pra qualquer um, eu mesma não consigo ler o mangá mais uma vez e assistir a animação foi muito difícil, porque as cenas são realmente muito chocantes e extremamente tristes.

– Akira

Uma grande explosão fez com que Tóquio fosse destruída em 1988. Em seu lugar foi construída Neo Tóquio que, em 2019, sofre com atentados terroristas por toda a cidade. Kaneda (Mitsuo Iwata) e Tetsuo (Nozomu Sasaki) são amigos que integram uma gangue de motoqueiros. Eles disputam rachas violentos com uma gangue rival, os Palhaços até que um dia Tetsuo encontra Takashi (Tatsuhiko Nakamura), uma estranha criança com poderes que fugiu do hospital onde era mantido como cobaia. Tetsuo é ferido no encontro e antes de receber a ajuda dos amigos é levado por integrantes do exército, liderados pelo coronel Shikishima (Tarô Ishida). A partir de então Tetsuo passa a desenvolver poderes inimagináveis, o que faz com que seja comparado ao lendário Akira, responsável pela explosão de 1988. Paralelamente, Kaneda se interessa por Kei (Mami Koyama), uma garota envolvida com espiões que tenta decifrar o enigma por trás das cobaias controladas pelo exército. Akira é um clássico da animação japonesa e se você quiser saber mais sobre essa obra fantástica, clica aqui.

 

Mas espera aí… Eu, super fã do Studio Ghibli não escolhi nenhuma animação de Hayao Miyazaki? Eu pensei e pensei e pensei mais um pouco e acho que as animações do Estúdio Ghibli merecem um TOP MN exclusivo, porque acho injusto colocar só uma ou duas, todas são belíssimas e tem seu valor. Então logo eu farei um post com as minhas animações preferidas do Estúdio, vai ser difícil, mas prometo que vou separar pelo menos as que eu mais assisti, porque eu sou apaixonada por todas elas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here