Irmãos Russo comentam sobre as recentes mudanças na Marvel, e se elas podem afetar os próximos filmes

2016 está chegando, e com ele toda a ansiedade dos fãs que esperam insanamente pelos incríveis filmes que o ano está nos prometendo. 
Dentre os mais esperados (se não o mais), está Capitão América: Guerra Civil, terceiro longa do Universo Cinematográfico destinado ao Bandeiroso, mas que, no entanto, tomou proporções maiores, como todos podem testemunhar.
A adaptação do famoso arco dos quadrinhos, a iminente disputa entre Capitão América e Homem de Ferro, a confirmação de personagens amados pelo público (vide Homem-Aranha) e um trailer bastante empolgante são alguns dos fatores que fazem com que o longa QUASE já seja considerado um sucesso, ainda faltando alguns meses para sua estreia. O que poucos lembram, entretanto, é que o filme será o primeiro do UCM desde que ocorreu a mudança no comitê de criação da Marvel Studios.
Sobre isso, veja o que falaram Anthony e Joe Russo, irmãos que representam agora a direção do estúdio, principalmente em Guerra Civil e nas duas partes da nova aventura dos Vingadores. 
“Sobre o público, eu não sei se eles vão ver a diferença na qualidade dos filmes”, afirmou Joe Russo. “Isso é certo, porque Kevin Feige ainda é o cérebro por trás da Marvel, e isso não mudou. Eu acho que, do ponto de vista político, as maquinações do estúdio se tornaram mais simplificadas. O que fazer para escrever uma melhor história criativa? Absolutamente, ficou mais fácil para eu e meu irmão, já que podemos parar para sentar em uma sala com Kevin e discutir sobre as histórias, chegar a decisões criativas e percorrer essas decisões muito mais rápido. Quanto a saber se a eficiência vai melhorar a qualidade, vamos ver como as pessoas respondem a Capitão América: Guerra Civil.”
Quando perguntados se o comitê criativo restringiu a visão dos antigos diretores (fator que inclusive teria tirado Edgar Wright de Homem-Formiga), os irmãos deram a entender que este não vêm a ser o caso deles, e não viria mesmo se não houvesse ocorrido mudança alguma.
“Falando de nossa experiência em Capitão América: O Soldado Invernal, nós não tivemos muita interação com a comissão”, admitiu Anthony Russo. “Então para nós, em um nível pessoal, eu não sei se agora vai ser muito diferente, porque nós não tínhamos compromisso com eles de qualquer maneira. Talvez outros diretores tiveram uma experiência diferente, mas nós tivemos uma interação muito limitada com o comitê. Nós lidamos com Kevin Feige e com a Marvel Studios. É assim que nós fizemos Capitão América: O Soldado Invernal e é assim que faremos Capitão América: Guerra Civil. Para nós, é um processo muito similar”.
Fala Multiversista, o que você pensa de tudo isso? Acha que os Russo sabem o que estão fazendo? Podemos ter surpresas negativas em Guerra Civil? Queremos sua opinião nos comentários.