Graphic Novel “Nádia”, de Thomas Destro, lançada pelo Catarse

Uma narrativa gráfica é como Will Eisner classificou, tem que ter arte aliada a reflexão da sociedade. Assim, a graphic novel Nádia traz uma reflexão dos dias de hoje, seu autor, o ilustrador, quadrinista e professor de desenho Thomas Destro, aborda em sua narrativa as coisas que construímos em vida, e como elas resistem mesmo depois da nossa morte.

“Todos nós, em algum momento, temos que conviver com as frustrações da perda de alguém importante, mas cada um tem um jeito de lidar com isso”, em campanha já consolidada no Catarse, Nádia traz a história de Nádia e Arthur, que trabalham numa empresa de Delivery Espacial. Em uma de suas entregas, sua nave é avariada e os dois são forçados a pousar num planeta desabitado.

 

O planeta não está catalogado no sistema de entrega da empresa e está completamente fora do radar das outras naves. Desamparada, sem combustível e nem sinal de comunicação, Nádia se vê forçada a lidar com situações das quais não está preparada.

O que impede uma pessoa de agir? Medo – de falhar, de decepcionar alguém ou de descobrir que não somos bons o suficiente. Numa alternância entre drama e ação, iremos descobrir o custo de romper a inércia dos acontecimentos de nossa vida. Até as paisagens mais belas podem oferecer perigos inimagináveis. Nossa protagonista terá que suportar as adversidades de sobreviver num perigoso planeta alienígena.

São 110 páginas coloridas, para apoiar esse projeto basta acessar o link a seguir: www.catarse.me/nadia e escolher uma das opções de recompensa que começam em R$ 15.

 

Leia mais Notícias