Drops Hype Nº 21 I “Edições de meados do ano 2000, que me trazem saudade”

Boa tarde aos amigos da Mundo Hype !!!

Eu sou o Paulo Cruz e estou de volta com uma coluna sem data fixa de postagem (pintou a ideia, vai para o site).

Minha proposta é falar de tudo relacionado a “Cultura Nerd” mas de um jeito diferente; como se estivéssemos em uma roda de amigos, jogando conversa fora (sem regras e sem pesquisas mirabolantes).

Trazer conhecimento, curiosidades e abrir um espaço para trocarmos opiniões, nos divertindo falando do que realmente gostamos.

Em uma das muitas arrumações em meu armário de histórias em quadrinhos, tive o prazer de me reencontrar com duas edições que marcaram a época dos anos 2000 (2006 e 2007 para ser mais exato). Eu estou falando especicamente de “Marvel Millennium Anual” Nº 1 e “Marvel Especial” Nº 4.

Sejam bem vindos à vigésima primeira edição do DROPS HYPE.

(Cortesia do site “Guia dos Quadrinhos)

Nesta edição somos agraciados com as edições anuais de Homem-Aranha, Quarteto Fantástico, X-Men e Supremos (todos os títulos pertencentes a linha “Marvel Millenium”).

Confira a escalação de roteiristas e ilustradores destas edições: Brian Michael Bendis, Mark Brooks, Mark Millar, Jae Lee, Tom Raney, Scott Hanna e Steve Dillon (em parceria com Mark Millar no título dos Supremos).

Em uma edição de 164 páginas e com a presença de personagens como: Kitty Pryde, Rino (totalmente tecnológico), Inumanos, Fanático e outros, temos em mãos uma leitura divertida e totalmente carregada de ação e aventura.

(Cortesia do site “Guia dos Quadrinhos)

Já em “Marvel Especial Nº 4 – O que aconteceria se….” temos um grande momento da recente animação do Disney Plus.

Como sempre reescrevendo as grandes sagas da Marvel, acompanhamos um final alternativo de: “O Outro” (Homem-Aranha), “A Queda” (Vingadores), “Inimigo do Estado” (Wolverine) e “Gênese Mortal” (X-Men).

Também nesta edição um time composto por artistas como: Aaron Lopresti, Peter David, Rick Remender, entre outros.

E aqui só estou falando de duas edições, porque neste mesmo período de tempo tinhamos nas bancas Mulher-Maravilha (Greg Rucka), Capitão América (Ed Brubaker), Quarteto Fantástico, Lanterna Verde, e muito mais.

Não se fazia necessário como agora os famosos “reboots”, que estão cada vez mais próximos uns dos outros.

Espero que tenham gostado do comentário e agora vou voltar para mais um mergulho no armário de gibis (que está valendo muito mais do que as nossas “queridas mensais”).

Deixem seus comentários citando qual título vocês curtiam em um passado distante, para fazermos as comparações com os títulos atuais.….conto com vocês….fuiiii !!!

Leia mais Originais