Crítica | Penn Bedgley traz atuação perfeita em “You”

“You”, baseada no livro de mesmo nome escrito por Caroline Kepnes, foi lançada em setembro de 2018 no Lifetime. Mas assim como “La Casa de Papel”, a Netflix resgatou a série de seu fim e adquiriu os direitos autorais para uma segunda temporada.

Por isso desde 26 de dezembro do último ano ouvi muito burburinho sobre a nova série de Penn Bedgley (Gossip Girl) e Shay Mitchell (Pretty Little Liars). Como a boa chata que sou, já estava quase colocando o seriado na minha lista negra, mas fui surpreendida por duas recomendações muito entusiastas.

You aparenta ser aquela série teen típica da CW/Warner e por isso não me atraiu no início, mas talvez seja por isso que também me surpreendeu demais.

A impressão pode até continuar em alguns episódios devido à paleta de cores meio amarelada e extremamente cansativa visualmente, e pelo pré-julgamento com o elenco que já trabalhou em diversos conteúdos para o público adolescente e jovem.

Por que surpreende?

Personagens secundários como Peach, e Paco (Luca Padovan) acabam sendo importantes para a trama, apesar de Peach ser tão chata – por falta de palavra que a descreva melhor – quanto as outras amigas de Beck.

Joe acaba se tornando uma espécie de figura paterna/melhor amigo para Paco. Tal laço nos obriga enxergar além do “monstro” que Joe supostamente é.

Elizabeth Lail, a Beck, não se destacou tanto em sua atuação, mas entregou uma personagem crível e interessante.

O grande destaque ficou nas mãos de Penn Bedgley, que interpreta Joe. Bedgley se provou um excelente artista, se despindo da imagem de ator teen que lhe foi atribuído desde Gossip Girl e seu currículo repleto de filmes voltados para o público jovem.

Joe é um jovem que se apaixona a primeira vista por Beck e começa a stalkeá-la pessoalmente e pela internet, tomando atitudes moralmente erradas como furtar seu telefone para ler suas mensagens de texto.

O personagem é complexo e faz com que tenhamos uma relação de amor e ódio por ele. Nós amamos a forma com que ele se preocupa com Paco, mas outras de suas atitudes são – quase? – impossíveis de serem justificadas.

Em vários momentos da série me senti estranha por “shippar” Joe com Beck. Mas será que esse amor é tão errado assim?

É aí que entra Dr. Nicky, psicólogo de Beck que é interpretado por John Stamos (Três é Demais). Durante as sessões terapêuticas podemos entender um pouco mais não apenas de Beck, mas muito mais sobre Joe.

Veredito

You é repleta de falhas no roteiro ou de elementos que foram inseridos aleatoriamente para facilitar o fluxo da história, mas esses erros podem ser relevados se considerarmos suas qualidades.

Um dos elementos mais instigantes da série é a sua narração em off. Através dela podemos acompanhar constantemente os pensamentos de Joe, entendendo a maioria (ou seriam todas?) de suas atitudes.

Penn Badgley encarnou um personagem com atitudes duvidosas, mas nunca sádico, como se espera de um criminoso.

O último episódio foi tão bem escrito que Greg Berlanti e Sera Gamble, responsáveis pelo roteiro de séries como Arrow, Flash, Blindspot, Riverdale e Supernatural, provaram que seu potencial vai além das histórias adolescentes que já estamos acostumados.

É no episódio final que entendemos nos mais minuciosos detalhes a mente de Joe e o amor do casal.

You é uma excelente série sobre o que o senso comum chama de stalker e obsessão e faz com que o tempo inteiro questionemos não só a moral e ética do personagem, como a nossa própria.

Você seria capaz de aceitar alguém como Joe ou amar alguém da mesma forma que Joe ama Beck? Conta pra gente nos comentários!

Dependemos do apoio de leitores como você para ajudar a manter nossa redação sem fins lucrativos forte e independente.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here