Crítica | Tico e Teco: Defensores da Lei (2022)

Tico e Teco: Defensores da Lei saiu no dia 20 de maio de 2022 na plataforma do Disney+ e conseguiu me deixar entretida e surpresa na mesma medida. Aqui, temos Tico e Teco como atores, anos depois do final da série Defensores da Lei e da separação dos amigos, vivendo a vida depois de quase caírem no esquecimento. Tico virou um vendedor de seguros, o melhor funcionário de sua agencia, enquanto Teco tenta ainda seguir na carreira de famosos, até mesmo fazendo uma cirurgia para virar 3D e tentando viver do saudosismo de alguns fãs em eventos especiais.

Porém, os amigos esquilos que estavam brigados e seguiam distantes um do outro, acabam por se reunir para resolver o mistério de um de seus amigos que acaba sendo sequestrado, e que pode acabar indo parar no submundo de personagens e filmes pirateados. Tico e Teco precisam unir forças como antigamente para garantir que nada aconteça a mais nenhum personagem de desenho, contando com a ajuda de uma investigadora humana e diversos outros personagens das antigas.

Tico e Teco: Defensores da Lei evoca uma nostalgia gostosa e divertida, trazendo vários personagens de outros estúdios para contar uma história de amizade e investigação dos dois esquilos que muitos de nós cresceu assistindo. Não sei como a Disney conseguiu a licença de tantos personagens para um único filme, mas eu adorei ver cada um deles em tela, muitas vezes parando o filme para tentar perceber todos os personagens presentes.

Outro ponto alto da trama foi mostrar o que aconteceu com os personagens da série de desenho animado quando o show foi cancelado, não só com os personagens de Tico e Teco, mas de outros shows também, como a Tigresa da Marvel e o tão criticado Sonic Feio (um dos pontos altos desse filme, diga-se de passagem!).

Sonic feio!

No inicio, pode ficar estranho para alguns a diferença das animações, ao vermos humanos e desenhos animados interagindo, mas isso rapidamente é superado, pois a própria animação do Tico e do Teco são diferentes e acabamos por ficar mais interessados no filme, pois esse detalhe é parte da história. E não só parte, também conseguem fazer piadas de animações como Beowulf (que cai no vale da estranheza) e até dos reboots da própria Disney, como o Balu do filme Mogli.

Tico e Teco: Defensores da Lei
Tico e Teco: Defensores da Lei

O filme consegue agradar aqueles que são fãs da dupla, lembrando dos desenhos de suas infâncias, como também agradam os telespectadores mais jovens, com várias referências bem trabalhadas e colocadas ao longo do filme (aqui não é só um amontoado de referências – elas são bem utilizadas pelo roteiro).

Tico e Teco: Defensores da Lei é uma ótima forma de se divertir com a família, pois consegue agradar ao público mais antigo da dupla e apresenta-los ao público mais jovem, de forma divertida, dinâmica e bem engraçada. O filme consegue fazer graça de si mesmo e de outras animações, mostrando que não é apenas colocar várias referências para quem assiste, mas é saber colocar e como usa-las na história.

 

Leia mais Críticas

Crítica | Tico e Teco: Defensores da Lei (2022)Tico e Teco: Defensores da Lei saiu no dia 20 de maio de 2022 na plataforma do Disney+ e conseguiu me deixar entretida e surpresa na mesma medida. Aqui, temos Tico e Teco como atores, anos depois do final da série Defensores da Lei...