Crítica | O Filho Protegido

Onde está a verdade? Quando um sonho se transforma em pesadelo.

O Filho Protegido é um dos novos filmes do catálogo da Netflix que chega para surpreender os assinantes.

O Filho Protegido
O Filho Protegido

Mais um filme falado em espanhol, mas agora vindo da Argentina, O Filho Protegido (El Hijo) é um ótimo thriller que faz o espectador passar quase duas horas se perguntando quem está com a razão.

O filme, baseado na novela argentina Una Madre Protectora de Guillermo Martinez (Que infelizmente não tem uma edição nacional), é dirigido por Sebastian Schindel (El Patron) e  traz Joaquin Furriel (Farol das Orcas, Arvore de Sangue) no papel de Lorenzo.

O Filho Protegido - Joaquin Furriel
O Filho Protegido – Joaquin Furriel

Lorenzo é um artista com 50 anos que tenta reerguer sua vida. Ele pinta quadros, sem grande sucesso comercial e casou-se com Sigrid (Heidi Toini), uma norueguesa mais jovem que ele e que faz doutorado em Biologia na Espanha.

O casal está tentando ter um filho, assim como um casal de amigos de Lorenzo, com os quais ele volta a se encontrar após um tempo conturbado.

Com o tempo Sigrid fica grávida, e o que deveria ser uma ótima noticia na vida idílica que eles levam, torna-se um pesadelo.

Sigrid, sendo Bióloga e Pesquisadora, passa a ter atitudes extremas:Não aceita opiniões médicas, passa a se automedicar, decide que o parto será feito em casa, e até arruma uma parteira (Regina Lamm) que só sabe falar Norueguês (?) para lhe ajudar.

O filme começa com o casal apaixonado indo à uma festa onde Lorenzo reencontra Julieta (Martina Gusman) uma antiga namorada que hoje está casada com Renato (Luciano Caceres), um antigo amigo de Lorenzo.

Na sequencia, corta para uma cena onde a advogada de Lorenzo (A ex-namorada Julieta) está retirando-o da cadeia.

E o diretor vai navegando nestes dois tempos, presente e passado, para que possamos entender o que levou Lorenzo a cadeia.

Mas nada na narrativa facilita a vida do telespectador.

O Filho Protegido tem um clima soturno, ajudado pela fotografia, e vai ficando cada vez mais pesado.

Após o parto, as atitudes de Sigrid passam a ser cada vez mais estranhas, tornando a relação insuportável.

O Filho Protegido
O Filho Protegido

O filho não pode ir a médicos, nem sair de casa, ela define tudo o que ele deve comer e até vestir. E a participação de Lorenzo vai ficando cada vez menor, tendo inclusive horário para ficar com a criança.

Após uma discussão, Lorenzo é obrigado a passar um tempo longe de sua própria casa e quando retorna não acredita no que encontra.

Mas será que aquilo aconteceu mesmo?

Lorenzo tem um histórico de alcoolismo e durante a narrativa somos informados que  perdeu a guarda de suas duas filhas de um casamento anterior que se mudaram para o Canada com sua ex-mulher.

Será que Lorenzo é um narrador confiável? Quem ali é louco? Sigrid? Lorenzo? Os dois?

Confesso que em alguns momentos fiquei irritado com Lorenzo. Um pai que busca ser ouvido deveria ter um pouco mais de tato. Nem ele nem Sigrid são simpáticos ao publico que assiste a este filme, mas o diretor joga com o roteiro fazendo com que tanto os telespectadores quanto os próprios amigos de Lorenzo fiquem sem saber onde está a real verdade.

E consegue segurar esta tensão até o final da exibição.

O filme só não é nota 10 porque o diretor insiste em deixar muitas perguntas sem explicação, para que o publico decida o final total em sua cabeça.

Mas para quem curte filmes de suspense, O Filho Protegido é uma ótima opção de filme no catálogo da Netflix.

Impossível não pensar em o Bebe de Rosemary ao assistir este filme vendo aquela parteira que só conversa com Sigrid em uma língua nórdica e veste roupas que lembram um soldado nazista.

O Filho Protegido
O Filho Protegido

Mas diferente do filme de Polanski, aqui o mal não é sobrenatural, e isso pode ser muito mais cruel.

Estamos acostumados à filmes americanos com lindas famílias em comercial de margarina. Aqui temos o oposto disso e nos faz pensar se realmente conhecemos aquela pessoa com quem decidimos dividir a vida e construir uma família.

Coloque este filme na sua próxima lista de filmes da Netflix, e tenho certeza que não se arrependerá.

E você, tem curtido esta leva de filmes em espanhol que a Netflix tem estreado?? Qual seu filme preferido dentre eles? Já assistiu O Filho Protegido?

Vamos conversar nos comentários.

E Não se esqueça que temos muitas outras indicações, clique aqui e conheça um pouco mais.

E Curta o Site Mundo Hype nas redes sociais, compartilhe com amigos e continue por aqui.

32 COMENTÁRIOS

  1. Eu assisti e amei, porém fiquei frustrada com o final que provavelmente será contado em outro filme , mas em si é ótimo!

    • Eu não acho que haverá outro filme não. Para mim , com relação ao assunto principal, o filme ficou fechado. Eu queria era mais informação sobre de onde veio a ideia de fazer aquilo, de onde veio e quem era aquela velha, o que era aquele laboratório, etc. Mas eu curti o filme, e tenho filhos, então posso até dizer que fiquei com medo.

    • Não gostei
      O filme até tem uma história legal na muito estranha,é o outro BB aparece do nada??!E a amiga vê que realmente o filho do amigo vive em cárcere??? E a mulher que assassinou o marido continua impune???
      Faltou um final p filne

      • No final eu fiquei com medo que os pais da criança aparecessem naquele shopping onde Julieta está com Renato e o menino. Daria um bom drama também, né?

  2. Assisti ontem e adorei, para mim, ficou bem claro – ao longo do filme – quem é o louco ali, ou a louca. Agora, realmente o final – o q a última personagem da cena vê e a deixa assustada ficou algo inquieto pra mim pois fiquei curiosa, apesar de q eu imagino o q seja, mas se eu der mais algum comentário, serei obrigada a dar spoller e jamais serei sacana a esse ponto, rsrs. Agora, será q esse final não foi uma dica de que poderá ter uma continuação? Eu adoraria q tivesse, mas acho difícil por não ser um filme famoso – normalmente só mega sucessos têm continuações e isso incluí mais filmes americanos e brasileiros, uma pena….

    • Eu acho difícil ter uma continuação e curti este final mais aberto. Fica na nossa imaginação o que havia naquele lugar. Os filmes em espanhol lançados pela Netflix tem sido assim. Não entregam finais mastigados. Pelo jeito o cinema em espanhol prefere desafiar o publico, e não acho isto ruim.

    • Para mim ficou claro quem estava falando a verdade. E isso bastou. Gostaria de ter respostas para outras coisas? Talvez, mas curto filmes que deixam algumas duvidas. Por isso curti.

  3. SPOILER. Achei horrível. Isso de deixar final aberto é desculpa pra falta de criatividade. Deixou várias pontas abertas. O que é a teoria dos caracóis? O que aconteceu com o bebê? O que a mãe dele queria com o experimento? Como ela assassinou o ex e foi tão fácil sair impune? A polícia viu todo o laboratório e não investigou? Muito forçado. Subestima a inteligência.

    • Horrível, sem contexto, sem final… uma verdadeira afronta a capacidade de raciocínio do telespectador. Tempo perdido!

    • Concordo plenamente….horrível esse filme!ñ é possível q tanta gente gostou dessa porcaria!péssimo gosto!sinceramente ñ estão fazendo filmes bons mais …só séries infelizmente!

  4. A outra criança poderia ter sido adotada , talvez n pela Sigrid e sim pela velha.

    A mulher em 2 anos já poderia ter sido encontrada e levada a tribunal , porém ser inocentada por Legítima defesa , já que o Lorenzo para todos era o louco e ele tinha acabado de invadir a casa dela.

    A Julieta no final vê q o Lorenzo estava falando a verdade e que a Sigrid na real era a “louca”

    (Meu final)
    Julieta após ver o filho liga para a polícia , Sigrid e a velha são levados ao tribunal “novamente” , só que desta vez elas perdem a guarda do filho(q passa a ser da Julieta) , e são pressas pela morte de Lorenzo.

    • Na verdade eu acho que o tempo todo Sigrid só esteve com Lorenzo para fins de procriação. A outra criança deve ter sido roubada. (Na cena final até fiquei com medo que aparecessem pais do menino naquele shopping em que eles passeiam e viessem acusar Julieta). Sobre o resto do seu comentário eu concordo; Este é o final que veio na minha cabeça também. Também acho que ela será presa e perderá a guarda da criança. E não fico bravo que isso não tenha sido mostrado.

      • Sim A gente imagina o final Mas tbm fiquei curiosa para saber como e a criança já que ela estava fazendo uma experiência
        Filme sem graça,talvez tenha a segunda parte pq esse final foi péssimo.

        • Talvez com tanta polemica a Netflix decida criar uma parte 2. O filme é baseado em um livro, e este não tem continuação. Curioso para ler o livro. Será que lá tem mais respostas? Era uma grande chance de alguma editora lança-lo aqui.

  5. Acredito que a criança nada mais era que uma experiencia cientifica aos olhos da mãe….Fiquei curiosa para saber o que realmente estava acontecendo com aquela criança no porão.

    • Eu concordo com você. Como já disse em algum comentário abaixo, eu acho que Sigrid escolheu Lorenzo somente como um reprodutor. Na cena da galeria, quando ela esta indisposta, ela pede para ir embora e informa que está gravida. Quando ele pergunta desde quando ela fala que já faz um tempo. E ela nem tinha contado para o marido.

  6. Eu fiquei achando que nasceram gêmeos, mas Ele só chegou conhecer um dos filhos, o outro Ela usou para fazer algum tipo de experiência, tipo fazer dele uma pessoa com dotes especiais, no final não deu pra saber o que as duas loucas aprontaram 🙈

    • Eu acho difícil serem gêmeos, pois no ultrassom só havia uma criança. Uma outra possibilidade que já li por ai é de que ela tenha clonado o filho e criado outra criança, o que também não acredito.Qualquer coisa que viesse dela, ela se preocuparia. No filme fica explicito quando ela entrega a criança para o marido, que não sentia nada por ela.

  7. Alguém lembra, quando ele entrou no porão para pegar um remédio para lavar o machucado na mão. Que tinha alguns raio x, e um deles aparecia 2 crianças. Será que eram gêmeos? Um ficou para estudo e outro como uma criança normal ? Ficou muitas dúvidas nesse filme. Aguardando a continuação.

  8. Não vejo nenhuma dúvida no final desse filme, acho que quem ficou com tantas dúvidas não prestou atenção.
    A única suposição que tenho é quanto aos experimentos da Sigrid, pois suponho que seja justamente sobre a teoria dos caracóis. Essa teoria foi muito jogada no filme, então faria sentido ser isso.
    O outro bebê obviamente foi sequestrado, e não um gêmeo não citado, não faria sentido ela criar uma bolha pra um filho viver e jogar o outro filho nas mãos de outra pessoa.
    Ela matou e ficou impune porque que se escondeu. Se tivesse saído do país seria presa, e acho que isso nunca foi a intenção, a intenção era desaparecer mesmo com o filho.
    Por fim, a cena final em que a amiga dele advogada vê algo pela janela e fica surpresa, pra mim deixa claro que a surpresa é em ver que o amigo não era doente, que estava certo de que a mulher era louca e queria afastar ele do filho.
    A única ponta solta é o que ela iria fazer com essa informação, ou se sairia viva dali, porque essas mulheres sinistras devem ter percebido a aproximação de alguém, não viveram dois anos escondidas sem tomarem cuidado.

  9. Acredito que a outra criança do filme seja da Sigrid mesmo. No filme ela diz que perdeu um primeiro filho. Talvez a criança tivesse alguma doença congênita e ela queria um segundo filho para ajudar o primeiro. Se fosse isso, o filho protegido era o primeiro (com problemas de saúde. O segundo (filho do Lourenzo) serviria para ajudar, em uma experiência o primeiro.

  10. Gostei e não gostei… Fiquei com o sentimento de não ter entendido bem, de estar um pouco limitada e acho que talvez essa realmente seja a intenção. O fato é que é um filme curioso e diferente. Cheguei a pensar que ela tenha usado o espermatozóide dele e criado um caracol humanóide… Sei lá… Ninguém viu a criança nascer. O cara dormiu na porta durante o parto, então o bebê que apareceu pode ter sido tirado de outro lugar. Será que aquele lugar do final não era um orfanato clandestino? Ou um lugar que abriga aberrações de experimentos biológicos? Será que a injeção que ela colocava na barriga não fazia parte do experimento? Nossa, muito diferente dos filmes tradicionais.

    • Muita gente não gostou deste filme, mas é impossível dizer que ele não mexeu com as pessoas, né? Filme gera diversas teorias e diversas discussões, então para mim, um filme que consegue isso é um bom filme.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here