Recentemente a Netflix carimbou mais um filme em suas produções originais. Dessa vez os fãs ganharam mais uma adaptação do mestre do terror Stephen King, a bola da vez é o filme/livro Jogo Perigoso (Gerald’s Game). Como a indústria do cinema tem grande apresso ao mestre King, essa adaptação seguiu fielmente o que foi apresentado no livro, tornando a produção agradável aos fãs que leram e aos que não. Dirigido por Mike Flanagan e estrelado por Carla Gugino (Jessie) e Bruce Greenwood (Gerald).

JOGO PERIGOSO - STEPHEN KINGA premissa do filme por si só já é interessante o suficiente para arrastar o telespectador para as telas. O casal Jessie Burlingame e Gerald Burlingame estão há muito tempo juntos, a vida já não é tão emocionante como antes (sexualmente falando) e pensando em melhorar isso, Gerald reserva uma de suas casas para passar um fim de semana de amor e sexo com sua esposa, afim de apimentar a relação e ficar longe do estresse do dia a dia. Um lugar isolado do mundo, sem vizinhos, sem intromissão, sem visitas, apenas o casal e um fim de semana de amor. Era o que deveria ter acontecido, mas não!

Gerald é um homem violento, ríspido, insensível. Jessie por outro lado tenta de alguma forma ser contrária a tudo isso, mesmo sendo uma mulher totalmente omissa. Nesse fim de semana que tinha tudo para ser especial, Gerald algema sua esposa afim de fazer seus joguinhos sexuais, seus fetiches. Jessie sempre se submeteu a tudo isso, porém, a magoa e uma breve discusão ameaçava estragar esse programa. Algo inesperado aconteceu e Gerald sucumbe surpreendentemente. Agora Jessie, sozinha, algemada em sua própria cama, isolada do mundo tenta desesperadamente se libertar do horror que se torna essa experiência. Tudo atrapalha e indica que a mulher sucumbirá assim como seu marido, estirado no chão do próprio quarto.


JOGO PERIGOSO - STEPHEN KINGO filme assim como o livro tem um tom de suspense fora de série. King na maioria das vezes leva crédito pelos seus contos de terror, mas, o suspense que o escritor emprega é algo muito característico e diferenciado. A grande vantagem do filme é ter sido adaptado da forma mais fiel possível, sendo assim, ela agrada tanto quem leu o livro como os que não. Jogo Perigoso não teve grande sucesso nas livrarias pelo seu contexto simples, mas além de ser muito bem escrito merecia sim uma adaptação cinematográfica. Os atores estão muito bem, interpretação nota 10, dentro do contexto conseguem passar e despertar os sentimentos necessários para deixar o filme mais interessante.

A protagonista Jessie cada vez mais se torna vítima em vários sentidos. Os fantasmas do passado moldaram uma personalidade que Jessie pouco desconfiava e foi preciso atravessar um trauma para que conseguisse enxergar e ver claramente a verdade sobre muitas questões mal resolvidas.

A história não necessariamente precisa de um antagonista, embora muitos candidatos possuam negativamente grande peso na história da personagem. Em dados momentos do filme, é apresentado o terror contido, sem extravagância, sem exageros, apenas algo que pode ser real ou não, basta que você realmente acredite. O confinamento não faz bem pra alma, muito menos para a mente, Jessie atravessa diálogos morais e sentimentais consigo mesma e isso ajuda a personagem a tentar se livrar da infelicidade em que se encontra.

Caso tenha interesse, recomendamos que leia o livro antes do filme. Stephen King está em alta, esse ano com o sucesso de It. Já apresentamos aqui também outro grande sucesso do escritor que merece sua leitura. Clique Aqui e leia um pouco sobre O Iluminado.


Comente aqui: Qual a melhor adaptação do escritor Stephen King?

Curta, comente e compartilhe e leve a informação além. Lembre-se de acompanhar nossos reviews, notícias, listas e artigos. Faça o que for, não saia daqui!!!

JOGO PERIGOSO - STEPHEN KING

REVER GERAL
Nota
8.5
SHARE

Leitor compulsivo, bebedor de café e entusiasta quando se trata de leitura. Técnico em Marketing por formação e Locutor por paixão.
A minha missão declarada é te tornar um leitor tão apaixonado quanto eu.
A leitura é uma fonte inesgotável de conhecimento, todo livro é interessante, basta conhecer a si mesmo!

Últimas Críticas