Crítica | IT: Capítulo Dois

Em 2019 tivemos a conclusão do remake de um clássico do terror: It – A coisa. O atual foi dividido em duas partes, o primeiro contando a história dos protagonistas em Derry quando crianças e, no segundo – IT Capítulo Dois, os protagonistas voltam à cidade adultos.

Apesar de repletos de jumpscares e personagens assustadores, It – Capítulo Dois não pode ser considerado um filme de terror. Encarei o filme mais como uma fantasia repleta de jumpscares. Comparado ao primeiro, tivemos aqui mais dramas psicológicos e situações de susto do que aquele medo agonizante. Ainda assim, umas das cenas que mais me deixou agoniada foi a que acontece dentro do corredor de espelhos. Ali, e em poucas vezes no filme, o terror foi preparado e mostrado aos poucos. Não teve nenhum pulo na cadeira por uma situação que já estava prevista de tomar susto. Não, ali fiquei agarrada na cadeira, tensa com o que estava acontecendo e aflita com o que ia acontecer.

Resultado de imagem para it 2

O elenco estava afiadíssimo nesse segundo capítulo. Jessica Chastain, Jay Ryan, Bill Hader, James McAvoy, James Ransone e Isaiah Mustafa interpretam os Perdedores, Beverly, Ben, Richie, Bill, Eddie e Mike, respectivamente. Bill Skarsgård retorna assustando aos expectadores, seja em sua forma de palhaço ou humana. Os trejeitos de Pennywise ainda assustam, e cada uma das suas aparições já deixa a gente preparado para o ‘lá vem m*rda’.

Uma coisa que gostei bastante foi que, ao intercalarem os acontecimentos atuais com os flashbacks, as mudanças foram sutis. Não eram cortes de de cenas abruptos, mas a câmera mudava apenas de direção por um instante e logo imergiamos no passado de Derry e seus habitantes. Essa atenção do diretor Andy Muschietti fez com que os acontecimentos do filme fossem apresentados de forma mais leve.

Outra coisa que notei foi o trabalho do diretor ao tomar o cuidado com o que acontecia em primeiro e segundo plano. Em uma mesa de jantar, enquanto dois personagens conversavam em primeiro plano, outros dois apareciam no segundo, um claramente desconfortável com a situação e outro que não percebia o que estava acontecendo. Em outra cena, enquanto Pennywise ameaçava revelar o segredo de um dos protagonistas, as pessoas de Derry dançavam de maneira esquisita, dando um ar bem incômodo para a cena.

Resultado de imagem para it 2

O trailer pode ter enganado muita gente, como me enganou. James McAvoy como Bill parecia ser o protagonista do filme, sendo ainda o líder da turma dos Perdedores. Porém, nesse filme, a atenção foi roubada por Bill Hader interpretando Richie. Ele conseguia quebrar o clima pesado das cenas com suas frases engraçadas, ao mesmo tempo que entendiamos bem seus dilemas e toda a sua profundidade emocional. Pena que esse personagem foi pouco trabalho, e seu background foi usado de maneira tão simplória.

Uma brincadeira bem divertida foi o próprio autor aparecer no filme – será que teremos nossa versão de Stan Lee do terror? Stephen King aparece no filme como um vendedor em uma loja de antiguidades.

Imagem relacionada

It Capítulo dois é uma fantasia que assusta com seus jumpscares, diverte e emociona, porém, fica muito preso ao primeiro e acaba se tornando apenas uma sombra desse. E, por via das dúvidas, ignore as vozes que saem do bueiro e do ralo do chuveiro. Nunca é um bom sinal.

2 COMENTÁRIOS

  1. Gostei bem mais do primeiro. Tive as mesmas impressões que as suas. Mas amei a surpresa do mestre aparecer no filme, assim como ele também aparece na primeira versão de” Cemitério maldito”. Que se repita nas outras adaptações do autor. Parabéns pela resenha!

    • Eu achei muito divertida a participação do King no filme. Ele bem que poderia aparecer nas próximas adaptações mais vezes. Sobre o filme, pareceu mesmo um repeteco do primeiro só que com adultos no lugar das crianças.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here