Crítica | American Horror Story – 1ª Temporada

Boa tarde aos amigos do Mundo Hype.

Algumas semanas atrás vi uma notícia falando sobre a série de terror “American Horror Story (conhecida por muitos por AHS), que me deixou muito curioso: o anúncio da produção da 10ª temporada e renovação para mais três (11ª, 12ª e 13ª).

A primeira vez que tive a oportunidade de ver um episódio (se não me engano o 5º da 1ª Temporada), foi em uma campanha de degustação da NET (tv a cabo) do canal FX (o canal de séries e desenhos “adultos” da FOX), mas ficou só neste mesmo e deixando um gostinho de “quero mais”.

Por motivo da pandemia do Covid-19, à procura de séries e filmes para ocupar o tempo, acabou por me aguçar o desejo antigo de saber mais sobre esta série (e se levando em conta de já estar em sua 9ª temporada, e acabei por assistir a esta primeiro pelo tema “1984” auge dos filmes de terror).

Mas como tudo tem seu início, meio e fim, aqui estou eu para falar sobre esta 1ª Temporada  de “American Horror Story”.

De início vamos à parte técnica:

Sinopse: American Horror Story (ou AHS) é uma série de televisão americana de terror criada e produzida por Ryan Murphy e Brad Falchuk.

O fio condutor da série é que cada temporada é concebida como uma história “fechada”, mantendo a continuidade de personagens em ambientações distintas (cada temporada é de um tema diferente).

A primeira temporada, intitulada Murder House (aqui traduzida como A Casa Macabra), e que se passa durante o ano de 2011, e tem a família Harmon como centro dramático, e que se muda para uma mansão restaurada sem saber que a casa é assombrada pelos seus antigos habitantes.

Elenco: Connie Britton (Vivien Harmon), Dylan McDermott (Ben Harmon),Taissa Farmiga (Violet Harmon) Denis O’Hare (William van Henderson), Jessica Lange  (Constance Langdon), Evan Peters (Tate Langond)…entre outros.

A primeira temporada tem como tema principal a infidelidade, amor, família, vingança e perdão.

Acompanhamos a família do psiquiatra Ben Harmon, sua esposa Vivien e sua filha Violet, de mudança de Boston para Los Angeles depois de que Vivien tem um aborto e descobre que Ben a está traindo com uma aluna.

Durante toda a temporada nos é mostrado que os fantasmas dos antigos moradores da casa, estão presos à ela por terem morrido de forma brutal em seu interior. Constance Langdon (Jessica Lange) mostra a cada episódio estar envolvida com tudo que de podre aconteceu nesta casa, e seu filho Tate (Evan Peters) é o “lobo em pele de cordeiro.

Constance e Tate Langdon

É uma série de temática adulta e imprópria para menores de 18 anos (cenas de nudez e violência extrema) e com um roteiro muito bem amarrado.

Uma característica marcante da série são as idas e vindas no tempo, para elucidar o passado e as consequências no presente dos personagens da trama. O elenco está coeso e se entrega totalmente nas cenas (a ira e a violência demonstrada em algumas cenas é intimidante e assustadora).

Como disse na abertura do texto, tudo tem “um início, meio e fim”, e já que assisti a primeira e a última temporada (até esta data), com certeza assistirei as temporadas restantes (se gostaram desta resenha, podemos fazer das próximas também…é só comentar aqui neste post).

Eu fico por aqui….eu sou o Paulo Cruz e te convido a continuar nos seguindo…a galera do mundo Hype está mandando bem nas postagens…..fui !!!!

Sobre o autor

Leia mais Críticas

Crítica | American Horror Story – 3ª Temporada

Boa noite aos amigos do Mundo Hype. Como disse nos comentários finais da segunda temporada de "American Horror Story" (ou AHS como é mais conhecida),...

Crítica | Good Trouble (1ª Temporada)

Em toda sociedade existe ritos de passagem, explicita ou implícita, são maneiras que se apresentam intrínsecas na própria natureza humana. E há séries televisivas...

Crítica | Warrior Nun – 1ª Temporada

Boa noite aos amigos do Mundo Hype. Terminei a primeira temporada de "Warrior Nun" (aqui traduzida como "Freira Guerreira"), e mantive um ritmo até muito...

Crítica | American Horror Story – 2ª Temporada

Bom dia aos amigos do Mundo Hype. Como disse nos comentários finais da primeira temporada de "American Horror Story" (ou AHS como é mais conhecida),...

Crítica I A Lenda de Beowulf

Boa noite aos amigos do Mundo Hype. Hoje logo de manhã (para falar a verdade na madrugada...rrsss) tive o prazer de ler o review do...

Crítica | American Horror Story – 3ª Temporada

Boa noite aos amigos do Mundo Hype. Como disse nos comentários finais da segunda temporada de "American Horror Story" (ou AHS como é mais conhecida),...

Crítica | Good Trouble (1ª Temporada)

Em toda sociedade existe ritos de passagem, explicita ou implícita, são maneiras que se apresentam intrínsecas na própria natureza humana. E há séries televisivas...

Crítica | Warrior Nun – 1ª Temporada

Boa noite aos amigos do Mundo Hype. Terminei a primeira temporada de "Warrior Nun" (aqui traduzida como "Freira Guerreira"), e mantive um ritmo até muito...

Crítica | American Horror Story – 2ª Temporada

Bom dia aos amigos do Mundo Hype. Como disse nos comentários finais da primeira temporada de "American Horror Story" (ou AHS como é mais conhecida),...