Crítica | Green Book – O Guia

Green Book – O Guia chega aos cinemas pra mostrar o quanto a sociedade americana mudou desde a segregação que aconteceu lá no final dos anos 60 e a pergunta que fica após o fim do longa é: Será que mudou? Dirigido por Peter Farrelly (Quem Vai Ficar Com Mary? e Debi & Lóide) o longa além de grandes momentos também nos faz refletir.

Baseados em fatos, Green Book – O Guia começa quando Tony Lip (Viggo Mortensen), um segurança ítalo-americano, é contratado como motorista do Dr. Don Shirley (Mahershala Ali), um pianista negro de classe alta, durante uma turnê pelo sul dos Estados Unidos, eles devem seguir “O Guia” para levá-los aos poucos estabelecimentos que eram seguros para os afro-americanos.

Por se tratar de um road movie as paisagens como era de se esperar são belíssimas e a fotografia bem colorida e a trilha sonora recheada do melhor do blues e Jazz que aquela época nos proporcionou, o roteiro é bem simples e com um tom quase de fábula, com poucas reviravoltas e bem previsível, se não fosse baseado em fatos talvez não carregar tanto peso dramático, as atuações também ajudam a dar veracidade a história.

O trabalho de roteiro que é feito em cima dos dois protagonistas é um dos pontos fortes do longa, Mortensen como um italiano crescido em Nova iorque, truculento e temperamental e Ali como um pianista genial, orgulhoso e intelectual. O jeito que o roteiro consegue a todo momento fazer com que um personagem aprenda com o outro ao decorrer do filme é muito orgânico e tocante, a química entre eles é fantástica o que torna toda essa história ainda mais crível e gostosa de se assistir, ao final do filme por conta dessa interação cada personagem está totalmente diferente de quando começou.

Mesmo com uma polêmica em torno das veracidades da relação entre o verdadeiro Tony e Don Shirley, já que a família do pianista alega que essa amizade nunca existiu o roteiro que também é de  Peter Farrelly juntamente com Nick Vallelonga (filho de Tony) e Brian Currie ajudam a criar uma espécie de  fábula inspirada por elementos reais. Green Book é, no fim das contas, um desejo. E isso sem dúvidas é mérito de Peter Farrelly que consegue fazer um filme com assuntos fortes como racismo, em meio a momentos de humanidade e humor inesperados o que dá uma leveza e um sentimento de esperança, em tempos que se prestarmos atenção sabemos que não estamos tão longe assim dos anos 60.

A 91° edição do Oscar, que consagrou “Green Book: O Guia” com o prêmio de Melhor Filme. Além da principal estatueta da noite, a comédia dirigida por Peter Farrelly também saiu com as honrarias de Roteiro Original e Ator Coadjuvante.

Assista o trailer:

Sobre o autor

Leia mais Críticas

Crítica | Ratched – 1ª Temporada

Boa noite aos amigos do Mundo Hype. Em mais uma caçada de um bom filme ou série na Netflix, acabei por encontrar uma série que...

Crítica | The Boys – 1ª temporada

The Boys é uma série disponível na Amazon Prime. A história da série é baseada nos quadrinhos de mesmo nome, criada por Garth Ennis...

Crítica I Get on Up – A História de James Brown

Bom dia aos amigos do Mundo Hype. Já se passou mais de um mês do falecimento de Chadwick-Boseman, e as homenagens prestadas à sua pessoa...

Crítica | American Horror Story – 7ª Temporada

Boa tarde aos amigos do Mundo Hype. Como disse nos comentários finais da sexta temporada de "American Horror Story" (ou AHS como é mais conhecida),...

Critica | Enola Holmes

Você ainda não viu Enola Holmes na Netflix?? Não acredito nisso! Pare tudo agora, faça sua pipoca e vá correndo conhecer o melhor filme pipoca de...

Crítica | Ratched – 1ª Temporada

Boa noite aos amigos do Mundo Hype. Em mais uma caçada de um bom filme ou série na Netflix, acabei por encontrar uma série que...

Crítica | The Boys – 1ª temporada

The Boys é uma série disponível na Amazon Prime. A história da série é baseada nos quadrinhos de mesmo nome, criada por Garth Ennis...

Crítica I Get on Up – A História de James Brown

Bom dia aos amigos do Mundo Hype. Já se passou mais de um mês do falecimento de Chadwick-Boseman, e as homenagens prestadas à sua pessoa...

Crítica | American Horror Story – 7ª Temporada

Boa tarde aos amigos do Mundo Hype. Como disse nos comentários finais da sexta temporada de "American Horror Story" (ou AHS como é mais conhecida),...