Sugestão – Uma obra para dar música e cor ao seu dia-a-dia

O que seria da vida sem a música? Uma cacofonia de ruídos? Uma sucessão de barulhos sem sentido e ensurdecedores? É fato que através da música conseguimos entender alguns sentimentos conturbados que nos acometem vez ou outra. Aquela nota mais enérgica nos leva a pensar em algum momento aprazível, ao passo que uma nota mais soturna pode nos remeter à uma memória triste e fazer rolar aquela lágrima solitária no canto do rosto.

A música também dá cor às coisas, às pessoas, às paisagens. Ensina-nos a ver a vida através de uma perspectiva desconhecida por nós antes, ou apenas adormecida esperando o momento certo de se apresentar e mudar nosso pensamento diante de algo.

Essa é uma das sensações passadas a quem se aventura assistindo ao anime Shigatsu wa Kimi no Uso (Your Lie in April), baseado no mangá de Naoshi Arakawa. (O mangá foi lançado no Brasil pela Panini. Quer saber mais? Então confere aqui o texto da Tifani Lanzoni)

Temos o protagonista Kousei Arima, um garoto prodígio cujo talento como pianista era nato já aos 11 anos. Curiosamente, a história começa com uma revelação chocante: Kousei é incapaz de ouvir as notas tocadas por ele, por isso não consegue mais tocar piano. Na verdade, ele acredita ter sido amaldiçoado após a morte da mãe, sua mentora e uma grande pianista que viu sua carreira acabar devido a uma doença.

A história se desenrola em um processo de superação por parte do protagonista, contando com a ajuda de uma violinista cheia de energia chamada Kaori Miyazono. A música e o amor são um pano de fundo para o processo de “cura” do jovem, que diz ver o mundo sob uma capa monocromática de um cinza sem vida.

Somos acompanhados pela voz interna de Kousei por toda a história e é primeiro por ela que notamos a mudança do garoto. Uma narração sensível e muito íntima faz a ligação do público com o protagonista, fazendo-nos enxergar o mundo com os olhos dele conforme o cinza começa a desvanecer e dar lugar a várias cores que, ele afirma, nunca soubera que podiam existir.

Uma bela história de como a passagem de uma pessoa em nossas vidas pode nos mudar de maneiras jamais sonhadas, como essa pessoa pode nos fazer amadurecer. Como uma música que ouvimos por acidente enquanto estamos mergulhados em nós mesmos, basta prestar atenção e ouvi-la para deixar a energia produzida por ela nos afagar.

E é isso que a Música (sim, em letra maiúscula para exprimir o verdadeiro sentido da palavra) é: uma energia boa, um momento de epifania. Um afago no coração.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Mais Artigos