No final dos anos 90, Sakura Card Captors estava super em alta nas telinhas japonesas e como todos sabem, quando um anime vende muito bem, outros na mesma linha ou meio parecidos começam a surgir no embalo para tentar uma audiência (e claro, vender bugigangas), foi nessa época que surgiu o anime do qual eu vou falar hoje.

Corrector Yui é uma série de anime do gênero shoujo (para meninas) criado por Kia Asamiya. O autor tinha em mente homenagear Sailor Moon, anime do qual ele é muito fã e não tem vergonha de assumir. Mas pra dar uma diferenciada, ele mesmo foi mudando alguns conceitos o que fez com que o anime ficasse mais semelhante à Sakura do que Sailor Moon. A Série estreou no dia 06 de outubro de 2000 pela rede de TV japonesa NHK e foi composta por 52 episódios divididos em duas temporadas de 26 cada. Aqui no Brasil o anime foi transmitido pelo Cartoon Network no inicio dos anos 2000.

No ano de 2020 os computadores já estão integrados praticamente por completo na vida das pessoas. Porém, a garota Yui Kasuga tem sérias dificuldades para usar o próprio computador, apesar de seu pai ser um programador. Um super computador maligno de nome Grosser deseja tomar o controle da COM.net (a internet como é globalmente conhecida na história), é aí que são criados então os “correctors”, programas desenvolvidos para parar os ataques à ComNet e também aonde entra a nossa protagonista Yui, ela é escolhida pelo corrector I.R. para se tornar também uma corrector e ajudar a salvar a ComNet. Yui recebe poderes mágicos e o poder de fazer downloads de trajes elementais, roupas que contém os elementos da natureza e os poderes necessários para deter Grosser e seus vírus de computador.

Na primeira temporada a série se desenrola na guerra da Corrector contra Grosser. E o desenrolar da história se dá de acordo com que a garota vai encontrando os outros softwares Correctors que vão ajudá-la. É explorado também os conflitos internos entre as personagens e ao pouco vai se descobrindo o criador dos Correctors e sua relação com o computador infectado. Na segunda temporada Yui e seus amigos vão lutar contra um misterioso vírus que ameaça a rede rapidamente, E ainda vão lidar com uma garota misteriosa de nome Corrector Ai, que também está atrás do vírus e parece ser solitária, tentando resolver as coisas do seu próprio jeito. A chave do mistério está em torno de uma garota que está perdida na rede e pode estar relacionada com as devastadoras aparições do vírus.

Kya Asamiya, o criador da série é um autore de mangá que fez muito sucesso aqui no ocidente. É dele o traço em Detonator Orgum (passou na U.S. Manga da Manchete), Nadesico (Animax), Silent Mobius (exibido na Locomotion ), Dark Angel (publicado pela Mythos Editora), e também o responsável por uma “manganização” de Batman. Ele realizou vários trabalhos como capas e mini-séries para a Marvel e DC, que tiveram grande receptividade de público depois que o mangá se tornou moda nos Estados Unidos

Um trabalho seu não tão conhecido, Steam Detectives, tem certa ligação com a origem de Corrector Yui. Buscando alguém para produzir a versão animada do mesmo, Kya acabou fechando um contrato que o “obrigava” a produzir um novo título para também ser animado e que revertesse lucro de imediato. Ele então resolveu criar uma história Shoujo e assim surgiu o anime de hoje aqui do Relembrando Animes.

Para Finalizar, vou deixar a abertura que nem eu lembrava mais (eu sou apaixonada por aberturas de animes e desenhos e assistia Corrector Yui todo dia) do Anime, que por sinal é uma graça:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here