Perfil HQ | Quem é Black Hood?

Um vigilante que já teve várias aparições desde os anos 1940, como também ao longo da História.

A era de ouro dos quadrinhos norte-americanos é considerada assim pela expansão do mercado e pelos diversos títulos que foram publicados por uma gama de editoras. Personagens dos mais diversos surgiram, entre eles o Black Hood, desconhecido por muitos por não ser do mainstream, e por ter sido editado por várias vezes nos anos posteriores.

O Black Hood, ou literalmente, Capuz Negro, apareceu pela primeira vez no Top-Notch Comics# 9 (1940), publicada pela MLJ Comics, que se tornaria a Archie Comics. Criado por Harry ShortenAl ‘Camy’ Camerata, fez sua estréia como um personagem de apoio, se tornando popular e ganhando um título próprio, Black Hood Comics, por onze edições (1943-1946), quando foi gradualmente substituído por personagens toons e o seu título foi renomeada para Laugh Comics. No Brasil, também foi popular nos anos 40, aqui chamado de Titan (no Globo) e Capuz Negro (no “Guri”).

O Capuz Negro foi revivido por Gray Morrow quando editor na Red Circle Comics da Archie no início dos anos 1970, e foi publicado na revista Super Hero Comic Digest Magazine # 2 (1979), seguindo uma série, com três edições, em 1983. Este Black Hood era o sobrinho do Black Hood original.

A DC Comics reviveu o personagem brevemente no selo Impact Comics nos anos 1990, explicando a origem do Capuz Negro original, que era um carrasco. No momento que um bruxo estava para ser executado por feitiçaria, ele não amaldiçoou o carrasco, mas seu capuz. Daquele ponto em diante, quem usasse o capuz seria obrigado a “fazer apenas o bem”. E daí, a série de Black Hood, foi apresentados, vigilantes com o mesmo nome ao longo da história. Cada personagem de alguma forma ao tomar posse do Capuz, ele ou ela recebia uma consciência maior, além de força, velocidade e agilidade sobre-humanas, tornado-o um vigilante e lutasse contra a injustiça. Depois de um certo período de tempo, cada usuário morreria. Após a morte, o capuz encontraria seu caminho nas mãos de outro indivíduo com potencial para se tornar o próximo Capuz Negro.

BIOGRAFIA DO PERSONAGEM

Quando apareceu pela primeira vez, nos anos 1940, Black Hood era Matthew Kipling “Kip” Burland, um oficial da polícia que foi acusado de um roubo em uma famosa joalheria de Nova Iorque, cometido pelo The Skull. Expulso do Departamento de Polícia, tentando limpar seu nome, rastreou o vilão, mas foi gravemente ferido e deixado para morrer. Foi resgatado pelo Eremita, que o treinou para se tornar o Black Hood, um título que já seguia a família por séculos.  A HQ foi inicialmente vaga sobre se possuía superpoderes, ou simplesmente tinha a força incomum, agilidade e habilidades de cura que os combatentes do crime pareciam ter. Burland finalmente limpou seu nome, mas continuou usando o traje. Na época, outros policiais se tornaram vigilantes como o primeiro Caçador (Dan Richards), o Besouro Azul ou o Guardião. Kip Burland seguiu sua carreira até ter sua identidade revelada em um tribunal, quando deixou o uniforme e criou uma agencia de detetives particulares. Durante os anos 1960 retornou como membro fundador dos Mighty Crusaders, servindo como mentor e professor de lutas.

O segundo Black Hood, foi o sobrinho de Matt Kip Burland, Thomas Kipling ‘Kip” Burland. Seu tio transmite o legado do Capuz Negro,  ao revelar que a família usara o pseudônimo ao longo da história. Thomas prefere usar uma máscara comum de motoqueiro, em uma motocicleta de alto desempenho, armado com uma pistola com múltiplas funções. Enfrentando gangues e mafiosos pelos estradas federais e fugindo da polícia, por ser considerado um vigilante fora-da-lei. Entra para os Mighty Crusaders assumindo o clássico uniforme durante os anos 1990.  Entretanto foi morto por um policia, Gregory Hettinger, que se tornaria, no futuro, um novo Capuz Negro.

Mateo Burland foi o terceiro Capuz Negro.

ANÚNCIO

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Você não está conectado à internet