Criado e desenvolvido por Markus “Notch” Persson em 2009, o jogo Minecraft consiste em criar seu próprio mundo aberto e viver em “Modo Sobrevivência” enfrentando inimigos ao redor do mapa. O jogo é para explorar, usar e abusar da imaginação, pois, mesmo não tendo o melhor gráfico do mundo e ser completamente quadriculado, ele consegue incentivar jogadores de todo o vosso planeta e criar mapas memoráveis.

Quando lançou, eu e meu irmão mais novo ficamos deslumbrados o quanto era interessante um jogo onde VOCÊ cria seu próprio universo, claro que víamos pelo Youtube, pois não tínhamos um computador bom o suficiente para roda e somente em 2011 foi lançado para outras plataformas, como Xbox 360. Apenas em 2013 que eu joguei pra valer Minecraft e simplesmente adorei… Assim como comecei a odiar também.

Muitos Youtubers Gamers começaram a fazer todos os tipos de vídeos sobre o jogo quadriculado até ficar extremamente saturarado o próprio nome Minecraft. Enquanto isso, Notch ficava podre de rico, já que em 15 de setembro de 2014 foi anunciada a compra do jogo (juntamente com a empresa produtora, Mojang) pela Microsoft por US$ 2,5 bilhões. Em 2 de junho de 2016 somou 100 milhões de vendas, tornando-se um dos jogos mais vendidos do planeta.

E é por isso que eu não consigo mais ver qualquer assunto relacionado ao Minecraft, porque muitos jovens Youtubers que se dizem “Gamers”, jogam apenas um tipo de jogo. Para ser um gamer, melhor, jogador, você precisa gostar pelo menos, de outros jogos também. Fazer reviews e falar com amigos o que acham e, não é isso que eles estão fazendo.

Não estou julgando o conteúdo deles, até mesmo vi que, meninos muito mais novos que eu já conseguiram comprar apartamento na capital paulista por causa do Minecraft e de seu hype infinito. Por isso que amo e odeio o jogo. Amo por ser extremamente criativo.

Já passei praticamente seis horas jogando para criar um túnel, – me julguem. E odeio devido ter pelo menos cinco desses vídeos no “Em Alta” do Youtube. Não tem mais o que falar dele a não ser as polêmicas.

Mods são modificações criadas por fãs que sabem programação para adicionar e personalizar o jogo. E estes são muito presentes no universo quadrado, porém, existem uns que insinuam e mostram violência, sexo e até necrofilia. São como mini histórias dentro do jogo e são muitas crianças que jogam então… É preocupante.

Por fim, este jogo é incrível e jogável para qualquer idade, para qualquer pessoa. Use e abuse das novas atualizações para as versões PC e Console, que tenho certeza, vai ter uma experiência bacana!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here